Pesquisa chinesa descobre que quase 40% dos entrevistados investiriam em cripto

Uma pesquisa chinesa com 4.200 entrevistados mostrou que 40% dos entrevistados estavam dispostos a investir em cripto no futuro, reportou a emissora chinesa local 8btc em 26 de dezembro.

A PANews, cujo Twitter descreve a fonte como uma central de notícias para o compartilhamento de notícias de blockchain em toda a Ásia, conduziu a pesquisa.

De acordo com as respostas recolhidas durante o inquérito relacionado com a cripto, cerca de metade de todos os inquiridos ouviram os seguintes termos: criptomoeda, moeda digital ou Bitcoin (BTC).

Por outro lado, 63% dos entrevistados acreditam que não há necessidade de cripto como meio de pagamento. Além disso, apenas 22,2% dos indivíduos pesquisados ​​estavam cientes do conceito de tokens alimentados por blockchain.

O governo chinês recentemente lançou seu último ranking de criptos, que coloca o Bitcoin em 18º lugar e o EOS no topo. O segundo lugar é detido pela terceira maior criptomoeda por capitalização de mercado, o Ethereum (ETH).

Como a Cointelegraph reportou em meados de novembro, uma pesquisa no Twitter conduzida pelo ex-congressista dos EUA Ron Paul - que contou 94.894 votos - favorece o Bitcoin sobre formas mais tradicionais de dinheiro como um investimento de longo prazo.

Além disso, uma pesquisa mais recente conduzida pela Associação Federal Alemã de Tecnologia da Informação, Telecomunicações e Novas Mídias (Bitkom) revelou que mais de um terço das grandes empresas alemãs consideram o blockchain tão revolucionário quanto a internet.