Primeiras prioridades para investigação de 2019, publicadas pela CFTC, revelam um grande foco na criptomoeda

A Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC), agência reguladora dos Estados Unidos, anunciou que a criptomoeda será uma prioridade para suas investigações internas neste ano, de acordo com um comunicado de imprensa publicado em 12 de fevereiro.

A CFTC, que divulgou suas prioridades de exame pela primeira vez em 2019, incluirá vários aspectos relacionados à cripto em sua Divisão de Supervisão de Mercado (DMO), Divisão de Negociação de Swap e Supervisão Intermediária (DSIO) e Divisão de Clearing e Risco (DCR).

De acordo com o comunicado de imprensa, essas prioridades relacionadas à criptomoeda incluem práticas de vigilância de criptomoedas, bem como outras fiscalizações de mercado e comércio, incluindo monitoramento em tempo real.

"Eu cumprimento a liderança e as equipes de DMO, DSIO e DCR por seu trabalho de levar transparência adicional à agenda da CFTC, a fim de garantir que os participantes registrados do mercado dediquem recursos de conformidade adequados e consistentes com nossas prioridades regulatórias", comentou o presidente da CFTC, J. Christopher Giancarlo.

A medida ocorre no momento em que a regulação da criptomoeda continua a ser válida tanto na CFTC quanto em sua contraparte, a Comissão de Valores Mobiliários (SEC).

Como a Cointelegraph relatou, houve críticas diversas sobre as abordagens dos dois reguladores, com acusações centradas na abordagem sensivelmente mais pesada da SEC. Outros acreditam que a emissão fragmentada de regulações tem maiores repercussões.

"Isso atrapalhou a inovação e deixou muitas empresas americanas no limbo regulatório, particularmente no que tange o fato de seus tokens serem ou não classificados como títulos", escreveu o ex-deputado republicano George Nethercutt em um artigo em janeiro.

A criptomoeda já chegou ao radar dos organismos de certificação. Em julho do ano passado, o Instituto CFA confirmou que a indústria apareceria em seus próprios exames em 2019.

Um esquema de certificação do governo para agentes de cripto em Malta feito em outubro de 2018 teve uma taxa de aprovação relatada de menos de 40%.