Startup canadense quer atualizar milhões de ATMs para vender Bitcoin

exchange canadense Coinsquare adquiriu um software para permitir que ATMs tradicionais vendam criptomoedas como o Bitcoin (BTC), conforme revela um comunicado de 3 de julho.

A Coinsquare anunciou um investimento controlado na Just Cash, uma startup fintech norte-americana que desenvolveu um software que permite aos usuários a compra de criptos diretamente de máquinas de caixa eletrônico tradicionais, sem a necessidade de um hardware ou aplicação móvel.

Depois do investimento, de quantia não revelada, a equipe da Just Cash vai se juntar à Coinsquare e passar operar sob a tutela da marca.

O CEO da Coinsquare Cole Diamond disse que a nova iniciativa reflete a missão da empresa para trazer a adoção mainstream da indústria cripto. Segundo Diamond, permitir retiradas através de ATMs vai tornar as criptomoedas "finalmente acessível para as massas”.

Embora o comunicado de imprensa não especifique quantos ATMs a Coinsquare vai atingir com a atualização, a startup, no entanto, pode agora oferecer a capacidade cripto para milhões de ATMs existentes em todo o mundo.

Diamond ressalta: 

“Ao usar os milhões de ATMs existentes em todo o mundo, podemos agora preencher esta lacuna e oferecer aos novos usuários uma nova experiência mais fácil e familiar para a compra de criptomoedas. O Bitcoin é novo e desconhecido para muitos, mas os caixas eletrônicos não.”

A notícia vem na esteira de um relatório recente da cidade canadense de Vancouver, considerando banir ATMs especializados em Bitcoin (BTMs) devido a preocupações com lavagem de dinheiro.

Mais cedo neste ano, a Coinsquare anunciou o lançamento de sua própria stablecoin atrelada ao Dólar Canadense (CAD). No fim de No fim de 2018, a empresa expandiu seus negócios a 25 países na Europa, antes das notícias de que a Coinsquare dispensou 30% de seus funcionários em janeiro de 2019.

No fim de junho, o Cointelegraph noticiou que o total de BTMs no mundo chegou a 5.000 em cerca de 90 países.