Reportagem diz que exchange cripto canadense Coinsquare demitiu 40 funcionários

Uma das principais exchanges cripto do Canadá, a Coinsquare, está demitindo quase 30% de seu pessoal, incluindo diretor financeiro (CFO) e diretor de operações (COO). A notícia foi divulgada pela startup canadense de plataforma de notícias e tecnologia BetaKit em 31 de janeiro.

A Coinsquare não atendeu ao pedido da Cointelegraph para comentários ou confirmação até o momento desta publicação.

Citando diversas fontes, a BetaKit estima o número total de demissões em cerca de 40 membros da equipe - que representam 27% da então mão de obra de 150 pessoas da empresa.

Uma postagem no LinkedIn do chefe de talentos da Coinsquare, Martin Hauck, publicada ontem, 31 de janeiro, observou que "o espaço da moeda digital/criptomoeda em constante evolução tem sido volátil e imprevisível" e que a Coinsquare é uma das muitas empresas do setor que são forçadas a tomar decisões difíceis.

A BetaKit observa que alguns dos funcionários de cargos mais altos da exchange - incluindo o COO Robert Mueller e o CFO Ken Tsang - estão entre os que tiveram seus contratos rescindidos. Ambos executivos foram contratados há cerca de um ano.

Após as demissões terem sido anunciadas ao pessoal ontem de manhã, o CEO da Coinsquare, Cole Diamond, deu uma entrevista para o BetaKit. Ele disse que, apesar das recentes dispensas, a empresa havia contratado 23 novos funcionários neste ano - 14 dos quais aderiram como resultado da aquisição por parte da Coinsquare da empresa de recompensas por fidelidade baseada em blockchain Tipcoin.

Diamond enfatizou que, ao contrário de outras exchanges canadenses, “a Coinsquare não tem absolutamente nenhum problema, [mas precisa] gerenciar seus recursos com responsabilidade” como:

"Estamos em meio ao mercado mais volátil que você ou eu já vimos. Como resultado, crescemos nos últimos 21 meses de três pessoas para 150. Decidimos fazer alguns cortes para nos certificarmos de que protegemos nossa forte posição no mercado”.

Diamond afirmou que o balanço da empresa incluía US$ 40 milhões em fundos e ativos da empresa, principalmente em dinheiro.

Conforme relatado, a subsidiária de gerenciamento de portfólio da Coinsquare lançou dois novos fundos negociados em bolsa (ETFs) na Bolsa de Valores de Toronto (TSX) no ano passado - ambos atrelados ao desempenho de índices baseados em ações emitidas por empresas de blockchain.

Em dezembro, a Coinsquare expandiu sua plataforma para o mercado europeu. A empresa também anunciou planos para uma IPO de 120 milhões de dólares na TSX, originalmente prevista para setembro do ano passado.

A Coinsquare não é a única a adotar a opção de reduzir sua força de trabalho para sobreviver à crise do mercado de cripto; A gigante de mineração Bitmain, a empresa de software blockchain ConsenSys e a rede social descentralizada Steemit fizeram cortes significativos de pessoal nos últimos meses.

Fundada em 2014, a Coinsquare é atualmente classificada como a 73ª maior exchange globalmente por volume diário ajustado, com cerca de US$ 7,4 milhões em negociações nas 24 horas anteriores ao momento desta publicação.