Agência Canadense de Rendimentos audita as declarações de impostos corporativos da QuadrigaCX

A Agência Canadense de Rendimentos (CRA), a autoridade tributária do país, está auditando as declarações fiscais corporativas registradas pela extinta exchange QuadrigaCX.

O pedido de documentos e informações da CRA é significante

De acordo com um artigo do Globe and Mail em 16 de setembro, a QuadrigaCX agora está sendo auditada pela CRA, que solicitou as declarações fiscais de 1 de outubro de 2015 a 30 de setembro de 2018.

A exchange canadense vem gerando manchetes desde que seu CEO, Gerald Cotten, foi declarado morto na Índia, sem revelar as senhas para acessar as reservas de criptomoeda da empresa.

A administradora de falências EY, que supervisiona os processos de insolvência da bolsa, disse que a solicitação de documentos e informações da CRA é significativa, afirmando:

“A EY pretende discutir o pedido de informações com a CRA e seus advogados e retornará ao Tribunal para mais instruções, se necessário.”

A Ernst & Young acrescentou que a resposta a todas as solicitações de informações de várias agências policiais e reguladoras afetará diretamente a quantidade de dinheiro disponível para pagar os 115.000 credores da QuadrigaCX. No entanto, a EY admite que não há base legal para se recusar a responder a essas solicitações e acrescenta:

“Assim, a EY está focado em conduzir seus esforços de coleta, organização, revisão e produção da maneira mais econômica possível, [...] não é esperado que a  EY esteja em posição de responder à solicitação de Auditoria do CRA nesse momento.”

No ano passado, a exchange se envolveu em um longo processo judicial com os seus credores, alguns dos quais especularam sobre o destino das criptomoedas perdidas, com alguns se perguntando se Cotten está mesmo morto.