Caixa Econômica Federal fecha conta da Bitcambio sem aviso prévio e prejudica clientes

A fintech CitarTech, que cuida das operações da exchange Bitcambio teve sua conta corrente fechada pela Caixa Econômica Federal, segundo um comunicado compartilhado nas redes sociais hoje, 05 de novembro

De acordo com a publicação a conta foi encerrada sem qualquer aviso por parte da instituição financeira e surpreendeu os clientes da empresa que foram impedidos de realizar transferências para a conta da empresa.

"A Citartech avisa que foi surpreendida pelo fechamento inesperado sem nenhum aviso prévio. A medida tomada pela Caixa Econômica foi totalmente contrária às normas do Banco Central do Brasil que determina que qualquer movimento do tipo seja avisado com antecedência para que o correntista possa se precaver", destacou ao Cointelegraph a empresa.

A Bitcambio afirma ainda que possui uma conta no Banco Santander, que está aberta por conta de uma liminar judicial conseguida junto a Justiça do Rio de Janeiro, "Buscamos um acordo junto ao banco nos mesmos termos que a BitcoinTrade possui"

"A medida da Caixa Econômica nos deixou em uma situação delicada e faz a empresa repensar suas atividades pois não há segurança jurídica na relação com os bancos que tomam medidas arbitrárias. Corremos o risco de encerrar nossas atividades não por falta de liquidez, mas por falta de 'banco'. A ação no CADE está ainda em fase de inquérito administrativo, e já foi prorrogado o que dificulta ainda mais a situação pois não tem previsão de julgamento. A Citartech acredita que isso é uma perseguição a indústria de bitcoin, intensificada pelos bancos após os escândalos do Grupo Bitcoin Banco e da Atlas Quantum", destacou a empresa.

Como noticiou o Cointelegraph, o Banco Itaú, um dos principais bancos do Brasil, destacou que exchanges de Bitcoin criptomoedas não precisam dos bancos para fazer seu negócio crescer, conforme documento entregue pela instituição financeira ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica, (CADE).