Especialistas brasileiros tentam explicar disparada no preço do Bitcoin

Depois da disparada no preço do Bitcoin nesta semana, as publicações brasileiras dedicaram espaço para tentar explicar o que teria levado a maior criptomoeda do mundo a crescer mais de 20% e chegar à faixa dos US$ 5.000.

No programa Bloco Cripto do portal InfoMoney, o especialista Safiri Félix recebeu o diretor comercial da Enfoque Informações Financeiras, Douglas Magalhães Júnior, para discutir a disparada nos preços classificada por eles como uma “alta técnica”.

Segundo Magalhães, o comportamento do Bitcoin já indicava uma reversão consistente, ressaltando que o momento da criptomoeda é de ascensão. Ele disse ainda que não vê um novo teto para a criptomoeda tão próximo, estipulando a faixa dos US$ 6 mil como próxima meta de curto prazo a ser batida pelo Bitcoin.

Conforme publicado pelo Cointelegraph, especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta terça-feira, 2 de abril, afirmaram que o rally do Bitcoin pode ter sido causado pelos próprios mineradores da criptomoeda. A especialista em blockchain pela Universidade de Oxford e pelo MIT, Tatiana Revoredo, disse ao jornal:

“O atual ciclo de alta do Bitcoin pode ter sido iniciado artificialmente por quem ‘produz’ a criptomoeda, atividade conhecida por mineração.”

A publicação do Estadão destaca ainda que há mais duas razões (além do halving) para a escalada do BTC: possíveis ofertas da falida exchange de criptomoedas MT. Gox e investidores institucionais que podem estar se preparando para entrar no mercado cripto.

Com informações da Agência Estado, o portal Gazeta Online explicou que o corte no programa de recompensas do Bitcoin pode estar relacionado ao impulsionamento “artificial” da moeda.