Brasil está 'quebrado' afirma Ministro Paulo Guedes para justificar reformas que podem criar novo imposto

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Brasil está 'quebrado' e com "os quatro pneus furados", em referência a dificuldade do país crescer, segundo reportagem publicada em 25 de setembro pelo UOL.

De acordo com a publicação o ministro usou os termos para justificar as reformas que vem propondo que incluem a possível criação de um novo imposto sobre transações financeiras que pode incidir até mesmo em operações de comrpa e venda de Bitcoin e criptomoedas quando ela envolver o uso de moeda fiduciária.

"O Brasil está quebrado, com os quatro pneus furados. Depois das reformas, temos as privatizações, que ainda estão em marcha lenta. Mas o crescimento vem empurrado pelo investimento privado. O caminho do declínio a gente conhece. A gente conhece o drama do nosso irmão argentino, do nosso irmão venezuelano. Depois da quebradeira, vem a convulsão social e a fome", disse,

No campo das privatizações, entre as empresas que estariam no plano de vendas do Brasil, é o Serpro, empresa pública de tecnologia responsável, entre outros, por parte do sistema da Receita Federal do Brasil e também pelo bConnect, aplicação em blockchain desenvolvida para o comércio exterior de países da América Latina.

Sobre as privatizações, Guedes declarou que a venda de empresas estatais ainda está "em marcha lenta" e que os recursos obtidos com as privatizações serão usados para programa sociais, como o Bolsa Família.

Como noiticiou o Cointelegraph, embora o novo imposto a ser proposto pelo Governo Federal possa também atingir o comércio de criptomoedas, especialistas apontam que ele pode impulsionar a adoção dos criptoativos que, nas transações cripto-cripto, não teriam incidência de imposto por serem realizadas de forma descentralizada, fora da alçada de controle do Banco Central do Brasil e da Receita Federal.