Brasil bate recorde em número de negociações de Bitcoin em um dia

O Brasil bateu um novo recorde dia 10 de abril quando as exchanges brasileiras negociaram mais de 100 mil bitcoins em 24 horas. Em paralelo, novos dados do país informam que sua atividade econômica em fevereiro caiu para o menor patamar dos últimos nove meses.

A batalha entre o Brasil e a Argentina pela supremacia do mercado de Bitcoins na América Latina alcançou uma nova dimensão. O Cointrader Monitor, uma ferramenta de monitoramento que analisa os movimentos de preços do Bitcoin no Brasil, anunciou que as exchanges de criptomoedas brasileiras negociaram mais de 100.000 BTC em 10 de abril de 2019.

Esse aumento no volume de Bitcoins negociados coincide com os recentes aumentos nos valores do Bitcoin, ultrapassando o preço de R$ 20 mil. Como resultado, em 10 de abril, o valor total negociado foi superior a R$ 2 bilhões, (1 USD = 3,9 BRL), como mostra o post da Cointrader Monitor.

Apesar dos muitos obstáculos que tentam sufocar o desenvolvimento do mercado de criptomoedas no país, a realidade econômica do Brasil dita o contrário.

Segundo a Reuters, em fevereiro de 2019, a atividade econômica do país foi a menor nos últimos nove meses, a agência complementou:

“O IBC-BR, índice de atividade econômica do banco central, um dos principais indicadores do Produto Interno Bruto (PIB), caiu 0,73% em fevereiro ante janeiro. Isso seguiu uma queda revisada de 0,31% em janeiro, uma contração menor do que a relatada pela primeira vez.”

Assim, muitos apontam para os males econômicos do país como uma das razões para o surgimento de seu mercado de criptomoedas, como afirmou o portal The Rio Times:

“Uma queda na economia é provavelmente a razão para o aumento das criptomoedas no Brasil.”

Reguladores e bancos tradicionais vêm tentando interromper as trocas de Bitcoins no Brasil. Por exemplo, várias das exchanges de Bitcoin do Brasil, como a Bitcoin Market, tiveram suas contas bancárias fechadas porque juízes determinaram que os bancos tradicionais podem encerrar as contas de exchanges de criptomoedas sem nenhuma consequência legal.

Mais recentemente, o banco Santander bloqueou arbitrariamente a conta de umas das maiores exchanges do país, a Mercado Bitcoin. Depois de uma batalha judicial, um juiz negou o recurso do banco para manter bloqueada a conta bancária da exchange, conforme publicado pelo Cointelegraph.