Bradesco deve investir R$ 400 milhões em startups de tecnologia, incluindo blockchain

Um dos maiores bancos do Brasil, o Bradesco deve investir R$ 400 milhões em startups de tecnologia, incluindo empresas de big data, inteligência artificial, blockchain, plataformas digitais e marketplaces. A informação é do Valor.

Em matéria publicada nesta segunda-feira (9), o Valor diz que o braço de investimentos do banco, o Inovabra Ventures, já conta com R$ 400 milhões em recursos do próprio banco " e já representa 40% de investimentos do Bradesco em private equity". Segundo o texto, o setor de gestão dos ativos já lida com uma cifra de R$ 1 bilhão.

O diretor-executivo do Inovabra, Leandro Miranda, fala sobre os investimentos feitos até aqui:

"Não precisa ser fintech para receber aporte. Estamos investindo em ecossistemas, como financeiro, agronegócio, e podemos entrar em outros, como educação e saúde".

O texto diz que até hoje o Inovabra já investiu R$ 74 milhões do montante em startups, com cada uma recebendo aporte entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões.

Entre as empresas que já receberam investimentos está a empresa de softwares de blockchain R3, além da Semantix, que trabalha com big data, MarketUP, de softwares de gestão, Agrosmart, que possui uma plataforma de automação e monitoramento agrícola, entre outras.

Como noticiou o Cointelegraph, um executivo de outro grande banco privado brasileiro, o Itaú, disse recentemente que "a blockchain é parte da inovação" do banco.