CVM aprova QR Capital, dona de parte da FoxBit, e abre caminho para investimentos em Bitcoin no Brasil

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aprovou a QR Capital como gestora de recursos, baseados em Bitcoin e criptomoedas, segundo um comunicado de imprensa compartilhado com o Cointelegraph em 16 de dezembro.

Com a 'aprovação' da CVM, a QR Capital se iguala a empresa como BLP e ao Hashdex Digital Assets, sendo as unicas três empresas atualmente autorizadas pela autarquia a operar oferecendo investimentos com Bitcoin e criptomoedas.

Agora, com a conclusão do processo, iniciado em maio deste ano, a empresa pretende expandir a distribuição de seus fundos de investimento com foco em Blockchain a partir de 2020.

Para Theodoro Fleury, responsável pela gestão da QR Capital, um dos aspectos mais importantes da habilitação é o respaldo dado pela CVM não só às boas práticas da empresa, mas ao mercado de blockchain como um todo, cuja credibilidade foi impactada pela ação de players inidôneos.

"A habilitação nos dá a chancela de um regulador de peso, que é a CVM. Ela sinaliza, com isso, que o mercado tem players sérios para oferecer formalmente aos investidores produtos ligados a indústria de blockchain", explica Fleury.

Segundo Fernando Carvalho, sócio da QR Capital, o momento agora é de concluir a estruturação dos fundos para o lançamento no início do ano que vem.

"A tecnologia Blockchain é uma das maiores inovações tecnológicas que ocorreram desde a criação da internet, e deste novo ecossistema estão surgindo diversas oportunidades de geração de valor. Com a habilitação, estamos avançando na formatação dos fundos, que buscam criar um veículo seguro para que o investidor possa capturar as principais oportunidades deste mercado. O que podemos adiantar é que serão produtos inovadores dentro do cenário financeiro brasileiro", disse Carvalho.

A estimativa do sócio da QR é que os novos fundos encerrem 2020 com um Patrimônio Líquido de R$ 250 milhões, incluindo captação e rendimentos.

Ainda segundo o comunicado, a empresa também investiu em movimentos importantes, como as aquisições de participações estratégicas da Foxbit, maior corretora de ativos digitais do Brasil em 2018, e da Hathor Network, protocolo de Blockchain com tecnologia inovadora.

Além disso, em menos de um ano de criação, foi selecionada pela Tezos Foundation para desenvolver o protocolo no mercado brasileiro; pelo BNDES, para o programa de aceleração do Banco, e pelo CIAB Febraban, para participar do maior evento de tecnologia financeira da América Latina.