BlockFi levanta mais de US$ 18 milhões em rodada de financiamento com empresa de fundador do PayPal

A credora norte-americana de criptomoedas BlockFi garantiu US$ 18,3 milhões em uma rodada de financiamento liderada pela Valar Ventures.

A rodada de financiamento da Série A contou com a participação de vários investidores voltados à criptografia, incluindo Winklevoss Capital e Galaxy Digital, segundo nota enviada ao Cointelegraph em 6 de agosto. Outros investidores incluem ConsenSys Ventures, Akuna Capital, Avon Ventures, Susquehanna, CMT Digital, Morgan Creek e PJC.

A Valar de Peter Thiel faz seu primeiro investimento cripto, diz a nota.

Com sede em Nova York, a Valar é um dos três fundos de risco cofundados pelo cofundador do PayPal, Peter Thiel, que já havia investido em projetos de criptografia no passado.

A Valar é conhecida por investir em empresas de fintech proeminentes, como o serviço de transferência de fundos Transferwise, o fornecedor de soluções para serviços bancários móveis N26, a Qonto e a Petal.

Segundo o comunicado, a BlockFi foi a primeira empresa a receber financiamento institucional para empréstimos cripto em moeda americana, na forma de uma linha de crédito de US$ 50 milhões da Galaxy Digital. O capital arrecadado será usado para expandir a gama de produtos na plataforma ativa da BlockFi, que inclui poupança em Bitcoin (BTC) e empréstimos em dólares com garantia em criptos.

No começo do ano, a BlockFi anunciou tinha mais de US$ 53 milhões em ativos cripto na plataforma sob seu gerenciamento.

Recentemente, o Cointelegraph noticiou que o banco Bitcoala, com sede na Alemanha, levantou cerca de US$ 14,5 milhões em uma rodada de financiamento, que contou com investimentos de empresas como a Sony Financial Ventures.