Bittrex lança plataforma de criptomoedas para o Oriente Médio após nova parceria

A exchange de criptomoedas Bittrex está formando uma parceria com a Rain Management WLL, provedora de serviços de custódia e exchange de criptoativos baseada no Bahrein, para lançar uma plataforma de negociação de ativos digitais para clientes no Oriente Médio e Norte da África (MENA).

A nova plataforma combinará o pessoal e a expertise da Rain na região MENA com a infraestrutura de segurança e tecnologia da Bittrex, de acordo com um anúncio em 31 de julho. 

A plataforma oferecerá todos os tokens atualmente disponíveis no Bittrex e no Bittrex International. Ela também oferecerá quatro pares de negociação Bitcoin ( BTC ) com moedas fiduciárias locais: o dinar do Bahrein, o dinar do Kuwait, o dirham dos Emirados Árabes Unidos e o rial saudita.

Regulamento local

De acordo com o anúncio, esta nova plataforma de negociação de ativos digitais é a primeira a ser totalmente licenciada no MENA. A Rain supostamente participou do sandbox regulamentar que o banco central do Bahrein, lançou em fevereiro de 2019. 

Como tal, a empresa opera sob o denominado quadro legal Crypto-Asset estabelecido pelo Banco Central do Bahrein (CBB). Hoje, a Rain anunciou que se tornou a primeira exchange de criptomoedas do Oriente Médio a receber uma licença regulatória na forma de uma licença do Módulo Crypto-Asset da CBB. 

De acordo com a equipe executiva da Rain, seu objetivo é trazer padrões internacionais para as exchange de criptomoedas do Oriente Médio; para o Bittrex, o CEO Bill Shihara disse acreditar que a parceria ajudará a promover a conscientização e a adoção da tecnologia blockchain.

No momento da publicação, o volume comercializado nas últimas 24 horas da Bittrex é de US$ 31,9 milhões, um aumento de 35,55% no dia, de acordo com dados da CoinMarketCap.

Soluções de comércio de blockchain no MENA

Conforme relatado anteriormente pela Cointelegraph, a Câmara de Comércio e Indústria de Dubai (DCCI) assinou recentemente um memorando de entendimento com a Câmara de Comércio Internacional e a startup de blockchain Perlin.

O MoU supostamente concede ao DCCI direitos exclusivos para oferecer certas soluções de blockchain no MENA que foram desenvolvidas pelo Center of Future Trade. As soluções são projetadas para reduzir os riscos de negociação e fornecer transparência na cadeia de suprimentos.