Exchange cripto do Bahrain obtém licença do Banco Central e é pioneira no Oriente Médio

A Rain, exchange de criptomoeda baseada no Bahrein, tornou-se a primeira exchange do Oriente Médio a receber uma licença regulatória.

Em uma postagem de blog de 31 de julho, a Rain confirmou que recebeu uma licença Módulo de Ativos Cripto (CRA) do Banco Central do Bahrein.

A licença veio na mesma semana em que a Rain anunciou o fechamento bem-sucedido de uma rodada de financiamento de US$ 2,5 milhões apoiada por parceiros, incluindo o ramo de capital de risco (VC) da gigante de derivados de cripto BitMEX. O Blockwater, fundo blockchain do Kuwait, também contribuiu.

O post do blog diz:

"Com esta licença, o Rain se tornou a primeira plataforma de negociação de criptomoeda no Oriente Médio a ser totalmente licenciada por uma entidade reguladora e a aderir a uma gama limitada de plataformas internacionalmente reconhecidas para o comércio de moedas."

Como o Cointelegraph informou, o mercado do Oriente Médio tem tradicionalmente se provado um ambiente difícil para empresas de cripto, especificamente aquelas envolvidas em trading.

As leis bancárias islâmicas proíbem certos tipos de transações, com acadêmicos em diferentes jurisdições dando opiniões conflitantes sobre se as criptomoedas como o Bitcoin (BTC) estão em conformidade com as normas que desaprovam a especulação e o empréstimo com juros.

A Rain não tocou no assunto. Em vez disso, ela enfatizou sua posição como uma operadora financeira totalmente compatível e capacidade de formar laços significativos com os bancos locais. A postagem do blog prossegue:

“Por meio do licenciamento, demonstramos nosso compromisso com os termos da unidade de ativos cripto em termos de adequação de capital, segurança cibernética, seguros, relatórios, governança e outros assuntos que garantem nossa disponibilidade para fornecer nossos serviços a clientes institucionais e individuais.”

Em julho, entretanto, houve reconhecimento adicional das atividades de criptomoeda em todo o Golfo Pérsico no Irã, onde o governo deu os primeiros passos para aprovar formalmente a mineração de Bitcoin após um período de disputas dentro de diferentes ministérios governamentais.