Bitpoint Taiwan processa sua controladora por superfaturamento depois de hack de julho

A subsidiária de Taiwan da exchange cripto hackeada Bitpoint Japan vai pedir US$ 9,4 milhões por danos que teriam atingido a empresa depois de um superfaturamento por parte de sua exchange controladora.

Superfaturamento é 'claramente' um equívoco

A Bitpoint Taiwan teria descoberto que o total de fundos arrecadados de clientes locais foi reduzido em 500 milhões de ienes (US$ 4,7 milhões), por conta de um superfaturamento por parte de sua controladora Bitpoint Japan, segundo acordo com matéria da publicação japonesa The Mainichi em 22 de agosto.

Citando uma ação judicial, o The Mainichi escreve que a subsidiária taiwanesa descobriu a falta de fundos enquanto verificava os faturamentos anteriores da Bitpoint Japan, após um grande hack na empresa em julho de 2019. De acordo com o novo relatório, o Bitpoint Japan perdeu 3,02 bilhões de ienes (US$ 28 milhões), além de mais 250 milhões de ienes (US $ 2,3 milhões) em bolsas no exterior que usam seu sistema de negociação, incluindo o Bitpoint Taiwan.

A Bitpoint Taiwan transmite fundos coletados de seus clientes locais para a Bitpoint Japan com base nas notas da controladora, observa o texto.

A Bitpoint Taiwan diz no processo:

"Está claro que (a Bitpoint Japan) nos havia enviado notas baseada em números errados."

Escalada internacional

Hirotaro Kato, advogado da Bitpoint Taiwan, afirmou que, ao protocolar a ação, a exchange quer proteger os fundos de seus clientes locais. Ele também expressou preocupação de que o caso possa se transformar em uma questão internacional.

A exchange taiwanesa deve levar o processo ao Tribunal Distrital de Tóquio, alegando uma perda total de danos e incluindo as perdas que sofreu como resultado do hack.

Por sua vez, a Bitpoint Japan diz na matéria que não estava ciente do processo, acrescentando que representantes de ambas as empresas estavam negociando a questão.

Em 12 de julho, a Bitpoint Japan anunciou oficialmente a suspensão de todos seus serviços depois de perder US$ 32 milhões em um hack envolvendo grandes criptomoedas como Bitcoin (BTC) e XRP.

Segundo o The Mainichi, os fundos roubados de clientes no Japão representaram 13% do total de moeda digital que a Bitpoint possuía e afetaram quase 50.000 - ou 50% - do total de seus clientes. A exchange teria retomado parte de seus serviços no início de agosto.