Bitmain muda planos de IPO para os EUA com o crescimento do otimismo no Bitcoin

A gigante chinesa de mineração de criptomoeda Bitmain está revendo os planos de uma oferta pública inicial (IPO), reportou a Bloomberg em 21 de junho.

A empresa tinha feito a requisição de listagem de uma IPO na Bolsa de Valores de Hong Kong, mas o pedido expirou em 26 de março.

Agora, a Bitmain planeja fazer o requerimento de documentos de listagem junto à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos, potencialmente abrindo caminho para uma venda de ações que ocorrerá ainda este ano.

Embora a empresa espere levantar US$ 3 bilhões na IPO planejada para Hong Kong, a reportagem da Bloomberg sugere que essa meta de arrecadação de fundos será reduzida para algo entre 300 e 500 milhões de dólares, se listada nos EUA.

Isso acontece quando os preços do Bitcoin (BTC) ultrapassaram os US$ 9.800 - com esse número sendo usado como um barômetro para o funcionamento da indústria de cripto.

No final de março, a Bitmain disse que continuava comprometida em realizar o “enorme potencial da indústria de criptomoedas e blockchain”, apesar de sua janela de seis meses para abrir uma IPO em Hong Kong ter expirado. A empresa também afirmou que se tornou “mais transparente e padronizada” como resultado.

Em fevereiro, um documento sugeriu que a Bitmain poderia ter acumulado prejuízos de US$ 500 milhões no terceiro trimestre de 2018, indicando que o mercado de baixa no ano passado havia afetado o setor de mineração.

No início deste mês, foi relatado que uma nova empresa de serviços de cripto do ex-CEO da Bitmain, Jihan Wu, estava perto de ser lançada.