Fornecedor de chips da Bitmain enfrenta processos por infração cometida contra concorrente

A TSMC, maior fornecedora de chips e fundição de semicondutores independente do mundo, inclusive  para a Bitmain, enfrenta várias ações judiciais de sua concorrente GlobalFoundries (GF).

Alegada violação de patente 

A GF, a segunda maior fundição de semicondutores em vendas após a TSMC, entrou com vários processos nos Estados Unidos e na Alemanha, acusando a Taiwan TSMC de infringir 16 patentes da GF, de acordo com um comunicado oficial da GF em 26 de agosto.

Nos processos judiciais, a empresa sediada na Califórnia pede ordens para proibir a TSMC de importar semicondutores produzidos com sua tecnologia para os Estados Unidos e Alemanha, com a GF alegando que a importação de semicondutores de Taiwan é ilegal. 

Além disso, a GF está pedindo indenização da TSMC com base no uso ilegal da tecnologia proprietária da GF pela TSMC em suas “dezenas de bilhões de dólares em vendas”, conforme anunciado pela GF.

Múltiplos processos foram abertos em 26 de agosto na Comissão de Comércio Internacional dos EUA, nos Tribunais Distritais dos EUA em Delaware e no Texas e nos Tribunais Regionais de Dusseldorf e Mannheim na Alemanha.

TSMC vai defender sua tecnologia

A TSMC publicou uma declaração oficial sobre o assunto em 27 de agosto, alegando que a empresa está em processo de revisão das reclamações. No entanto, a TSMC enfatizou que está confiante de que as alegações da GF são infundadas. A TSMC acrescentou que a empresa está "decepcionada ao ver uma fundição comparecer a processos sem mérito em vez de competir no mercado com tecnologia".

Apple, Google e Nvidia também na lista de réus

De acordo com um relatório da Sina, as alegações da GF incluíam violação de tecnologia que cobre processos de semicondutores de 7 nanômetros (nm), 10nm, 16nm e 28nm. Citando um relatório do DeepTech Deep Technology, a Sina relata que além da TSMC, Apple e Nvidia, seis fabricantes de chips e dez fornecedores de produtos como Google, ASUS e Lenovo se juntaram à lista de acusados. 

Em julho, a Bitmain confirmou seu pedido urgente de wafers da TSMC, alegando que receberia 30.000 wafers de 7nm da empresa.