Crise com saques de Bitcoin na Atlas Quantum vira assunto na BBC; cliente diz que adiou até parto do filho

A crise nos saques de Bitcoin vivenciada pela Atlas Quantum virou assunto da subsidiária do Brasil da BBC, a principal rede de notícias do Reino Unido e uma das principais do mundo, conforme publicação feita em 27 de setembro.

A reportagem mostra todos os problemas que a Atlas vem enfrentando desde que a Comissão de Valores Mobiliários do Brasil, CVM, emitiu um alerta contra a empresa, ação que desencadeou uma corrida de saques dos clientes. O prazo que era de D+1 caiu por terra e a empresa alega agora que não tem mais prazo para cumprir as solicitações dos clientes.

Segundo a BBC a Polícia Militar foi chamada por duas vezes a sede da empresa que se recusa a receber intimações judiciais. A Atlas já têm quatro tutelas de urgência deferidas contra a emrpesa, entretanto, em duas delas além de não cumprir a determinação judicial nem procurou os investidores para fazer um acordo. Em outra, pagou somente uma parte e nunca mais procurou o cliente.

A reportagem conta a história de alguns investidores que tinham Bitcoin aplicados na empresa e agora, sem acesso aos seus recursos, amargam situações constrangedoras como é o caso do funcionário público Jacó Vieira, de 39 anos, do Ceará

Vieira tinha 1,3 bitcoin na Atlas Quantum, e estava contando com a moeda virtual para o pagamento da cesariana do filho, que nasceu na quarta (25) — a gravidez de sua mulher era de risco e ele desejava fazer o parto na rede particular, segundo a reportagem.

"Com o saque que faria na Atlas Quantum, iria pagar o parto, comprar o enxoval do bebê e terminal de construir sua casa — hoje, ele mora de aluguel. Sem receber o dinheiro, todos esses planos foram por água abaixo; 'Uma semana antes, tive que desmarcar o médico, desmarcar o parto. Foi uma humilhação grande e um transtorno", diz ele declarando inclusive que a situação é grave, 'Em Madalena não fazem parto no hospital, eu tive que ir para Canindé com minha esposa, tive que fazer pelo SUS. Eu ia com ela, eles mandavam de volta, dizendo que não estava no tempo, mas já estava no tempo, minha esposa não entra em trabalho de parto — não entrou nos meus dois outros filhos, tem risco se ficar demais na barriga", afirmou.

A reportagem a Atlas alega que:

"Para normalizar o acesso aos saques, a Atlas vem trabalhando incessantemente com equipes dedicadas para reunir todos os materiais e a documentação necessária para liberar o acesso. Esses materiais ainda estão sendo verificados pelas exchanges. Devido aos procedimentos internos das corretoras, todas sediadas no exterior, esse processo leva tempo. Mas a Atlas vem buscando fornecer todas as informações solicitadas."

Como noticiou o Cointelegraph, mesmo alegando que não tem condições para pagar seus clientes, isso não impediu a Atlas Quantum de comprar uma empresa, a AnubisTrade.