'Bitcoin manterá alta volatilidade até encontrar sua maturidade', diz Gustavo Chamati, fundador do Mercado Bitcoin

Fundador da exchange brasileira Mercado Bitcoin, uma das maiores do país, Gustavo Chamati falou, em entrevista ao Cointelegraph, que acredita que volatilidade do Bitcoin ainda permanecerá forte até que o criptoativo alcance sua maturidade.

“O MB não indica expectativa de preço para as criptomoedas. Contudo, acreditamos que ainda seguiremos com bastante volatilidade, como efeito comum a um processo de amadurecimento da tecnologia, com aplicações sendo apresentadas ao longo do tempo e causando reações especulativas de alta ou baixa, até que encontre a maturidade de uso para tais ativos”.

Chamati destacou também que a Instrução Normativa da Receita Federal, que o Cointelegraph mostrou recentemente, é um fato importante para o mercado de criptomoedas nacional, pois mostra o reconhecimento do mesmo, mas alertou que a “tradição regulatória nacional” pode restringir a inovação.

“O fortalecimento de um novo mercado atrai atenção dos reguladores, seja para proteção do sistema do qual fazem parte, seja para arrecadação de informações e créditos tributários. Nesse sentido, a norma trazida pela RFB, que busca conceituar as atividades das exchanges de criptoativos, aponta para o reconhecimento da importância do setor", disse, antes de completar:

"Por outro lado, como a tradição regulatória brasileira restringe, em alguns casos, a abertura e inovação tecnológica, acompanhamos as discussões para permitir que tenhamos um viés mais moderno e pretensão de favorecer a evolução esse setor, colhendo para o Estado os frutos de construção de segmento econômico que emprega profissionais com alta qualificação e contribui para equilíbrio fiscal".

Sobre o halving, que no BTC consiste em uma redução de 50% na recompensa paga aos mineradores da rede, que monitoram e validam as transações, o fundador do MB acredita que ele pode ajudar a impulsionar uma valorização no BTC, contudo diz que é preciso entender que outros fatores impactam na formação de valor da criptmoeda.

“O halving tem sido fator relevante para valorização nos preços das criptomoedas. A redução nas recompensas afeta os custos de mineradores e, consequentemente, pode gerar impacto na oferta de processamento da rede. Entretanto, diversos outros fatores, como novas aplicações e eventuais regulamentações, também influem para o movimento da precificação, podendo interferir, de forma contrária, no vetor criado pelo halving. Cabe ao investidor de criptoativos acompanhar com cautela todas informações relevantes para sua tomada de decisão nas negociações”.

Como reportou o Cointelegraph, o MB anunciou mudanças em sua gestão e agora, Marcos Alves, ex-Bain e McKinsey, assume como novo CEO da empresa, enquanto os irmãos Chamati deixam as funções executivas e passam a integrarar o Conselho Gestor da exchange junto com Roberto Dagnoni, ex-VP da Cetip e da B3, e Arnaldo Gomes da Rocha, sócio da Deal Maker, que presta consultoria ao MB.