Bitcoin move em um dia o equivalente a 11% das transações anuais da Venmo, empresa do conglomerado Paypal

Como o cofundador da Morgan Creek Digital, Anthony Pompliano, observou nas redes sociais em 17 de abril, o volume de transações "on chain" do Bitcoin subiu para US$ 7 bilhões por dia no início desta semana.

Esses números vieram de transações padrão, o que significa que não foram feitas, por exemplo, através do Lightning Network.

Em contraste, observa Pompliano, algumas redes baseadas em moedas fiat transacionam significativamente menos e podem até perder para o Bitcoin à medida que sua tecnologia avança.

A Venmo, do PayPal, que oferece transações instantâneas baseadas em banco de dados e taxas de transação quase zero, movimentou US$ 62 bilhões em valor no ano passado. Isso significa que, em um dia, o Bitcoin alcançou 11% do volume anual da empresa.

"O Bitcoin é o aplicativo matador", resumiu ele, referindo-se a um debate de longa data sobre se o BTC se tornará ou não o fenômeno definitivo de criptomoedas de longo prazo.

Atualmente, o Bitcoin tem um total diário de transações próximo de 350 mil, segundo dados da Blockchain.com.

Em março, as transações on chain atingiram um nível não visto em 15 meses, contrapondo a tendência de correlação que havia com os preços anteriormente declinantes até 2018.

Como informado pelo CoinTelegraph, os números da startup de software DataLight, publicados no início de abril, caracterizaram o Bitcoin como já possuindo a capacidade de se tornar a principal rede de pagamentos do mundo.

A DataLight, no entanto, previu que seriam as soluções off chain - especificamente o Lightning Network - que dariam ao Bitcoin uma vantagem competitiva sobre rivais como Visa e MasterCard.

“Os sistemas de pagamento tradicionais desenvolveram suas empresas por até 60 anos antes de se tornarem líderes da indústria”, resumem os pesquisadores.

Eles se desenvolveram gradualmente, conquistando região após região, ao contrário do Bitcoin, que se tornou mundialmente disponível imediatamente. Em apenas 10 anos, o Bitcoin já consegue competir com os líderes da indústria de meios de pagamento.