Mineradora de Bitcoin compra 5.000 ASICs enquanto taxa de hash da rede sobe para a nova alta de todos os tempos

A mineradora alemã Northen Bitcoin (BTC) assinou um acordo para comprar quase 5.000 plataformas de mineração de Bitmain e Canaan Creative, confirmou a empresa em um comunicado de imprensa em 1º de julho.

A Northern, que tem sede em Frankfurt, mas opera um posto na Noruega, pretende dobrar sua capacidade, atualmente em 55 petahashes por segundo.

A expansão é parte de um plano de escala de longo prazo com foco em energia sustentável que começou na semana passada, explicaram as autoridades, à medida que a indústria de mineração de Bitcoin se torna cada vez mais popular e competitiva.

"A aquisição do requisitado hardware é um grande sucesso para a nossa empresa", comentou Moritz F. Jäger, CTO da Northern, no comunicado de imprensa.

“Com a duplicação do nosso equipamento de mineração apenas alguns dias após o início de nossa escala global, estamos estabelecendo o ritmo com o qual pretendemos assumir uma posição de liderança no setor de rápido crescimento de blockchain nos próximos anos.”

O anúncio veio ao mesmo tempo em que a taxa de hash global da rede Bitcoin atingiu mais um novo recorde. Nesta segunda-feira, o número ultrapassou 69 quintilhões de hashes por segundo - como observou o investidor Kevin Rooke, dez vezes o número de grãos de areia na Terra.

Enquanto isso, a Northern acrescentou que tentaria abrir novos sites no futuro em locais ainda não revelados.

Na semana passada, a também mineradora dos EUA Plouton Mining anunciou uma nova fábrica na Califórnia, que se tornaria a maior instalação movida a energia solar da América do Norte.

Como o Cointelegraph relatou, as estimativas atuais consideram que cerca de 74% da atividade de mineração de Bitcoin do mundo vem de fontes sustentáveis.