Empresa de Bitcoin de Caraguatatuba vence na Justiça o Banco Bradesco

A empresa M Intermediação e Prestação de Serviço Ltda, com sede em Caraguatatuba, venceu o Banco Bradesco em um processo judicial envolvendo encerramento de conta-corrente por parte da instituição financeira, segundo publicação no Diário Oficial do Estado de São Paulo em 01 de agosto.

De acordo com a publicação, a M Intermedição atua no ramo "de intermediação de compra e venda de criptomoedas, operando tanto na rede bitcoins quanto em contas bancárias para permitir aos usuários depósitos e saques nas duas moedas: real e bitcoins" e por conta de suas atividades "foi alvo de bloqueio indevido" em 2018 pelo Bradesco.

Em sua defesa o Bradesco alegou que o sistema de segurança da instituição "detectara movimentações incomuns, bloqueando acessos à conta através de mídias externas, com o objetivo de evitar fraudes"

O Juiz entendeu que não há no processo nenhum documeto que comprove as afirmações do Bradesco, "Não há nos autos prova documental quanto às movimentações incomuns que deram ensejo ao bloqueio" e determinou que o Bradesco mantenha aberta a conta-corrente da empresa.

Como reportou o Cointelegraph,o Deputado Federal Glaustin Fokus (PSC-GO) protocolou um requerimento na Câmara dos Deputados, pedindo uma nova audiência com especialistas do setor de criptomoedas bockchain para sanar dúvidas quando aos possíveis atos ilícitos que podem ser realizados com criptoativos.