Papo de bolha Bitcoin: como seria um estouro?

O mesmo papo de o Bitcoin ser uma bolha tem sido repetido desde o final de 2013, e muito tempo antes e depois disso. A conversa permanece hoje, já que o Bitcoin continua a destruir barreiras, fazendo os pessimistas se perguntar: "Quando teremos o estouro?"

No entanto, bolha ou não, o Bitcoin parece imperturbável para a imprensa negativa, concentrizando-se apenas na enorme adoção e no aumento de condições promissoras de mercado. É, no entanto, mesmo nas subidas, um passeio assustador.

Provavelmente é prudente entender o que aconteceria se houvesse uma falha catastrófica e o mercado de Bitcoin explodisse como todos os outros com os quais foi comparado.

Risco à economia global

O ponto de partida óbvio seria discutir o que aconteceria com todos aqueles que investiram um monte de dinheiro em Bitcoin se ele entrar em colapso. Isso é bem simples: eles perderiam dinheiro. É mais interessante examinar o efeito sobre a economia global desse sistema monetário revolucionário.

Com toda a honestidade, se o Bitcoin fosse apagado da face da Terra, a economia global quase não saberia que ele teria ido. O Bitcoin é minúsculo em comparação com alguns dos outros grandes jogadores do mercado por aí. O mercado imobiliário residencial é mais de 500 vezes maior do que o Bitcoin.

Comparando o limite de mercado da criptomoeda e o dinheiro envolvido - pouco mais de US $ 350 bilhões - com o dinheiro que estava na bolha pontocom, é quase insignificante.

Adrian Lee, professor sênior em finanças da Universidade de Tecnologia em Sydney, explica em um exemplo australiano:

"Então, isso não afetaria o dólar australiano, eu diria porque ninguém realmente o usa no momento. Se você pensa sobre isso, há trilhões de negociações em dólar australiano, enquanto o Bitcoin vale no máximo US $ 200 bilhões no total, então, não é nada comparado com os trilhões em divisas".

Além disso, lições parecem ter sido aprendidas na quebra do mercado imobiliário de 2008, ou pode ser que o Bitcoin seja um bem diferente, mas é improvável que haja muitos empréstimos para comprar Bitcoin.

O orofessor de Economia do IRMT (Instituto Real de Tecnologia de Melbourne - RMIT) Jason Potts acrescenta:

"Há pouca evidência de que alguém pegue dinheiro emprestado para comprar criptomoeda e se eu fosse um banco ou um credor, não há como emprestar dinheiro para fazer isso".

Isso poderia ser a faísca?

O maior alcance do efeito do Bitcoin, mesmo para os adversários, não é tão grande. Muitos estão chamando o Bitcoin de bolha devido a seu tamanho e à velocidade de sua adoção. Mas, como expressado anteriormente, o Bitcoin está fresco e ainda está em fase de adoção precoce.

Potts continua explicando por que o colapso do Bitcoin nem sequer riscaria nenhum dos mercados globais ou levaria a um sangramento que teria repercussões prejudiciais. Ao mesmo tempo, ele está essencialmente confirmando que o Bitcoin é muito pequeno e muito jovem para ser uma bolha.

Potts usa a analogia do Bitcoin como sendo um e-mail em 1994, indicando sua fase de adoção precoce. Ele então explica: "O tipo de pessoas que segurariam os fundos de previdêncvia... eles não estão neste mercado e podem não estar por algum tempo", ele disse.

Isso limitaria as consequências para a economia em geral no pior dos casos. "Se ele caísse, seria apenas em grande parte aquelas pessoas que especulam sobre isso, talvez as pessoas que usam Bitcoin e talvez as casas de câmbio possam perder dinheiro. Mas, novamente, as casas de câmbio não exigem muita sobrecarga para executá-las, então, se elas caírem ainda ficaria bem - disse o Sr. Lee.

Bolhas não são para meninos

Assim, parece claro que, como o colapso do Bitcoin não pode ter qualquer efeito no mercado global, é muito pequeno para sequer colapsar. O efeito da morte do Bitcoin afetaria somente aqueles que derramaram dinheiro nele - um pouco como um empreendimento comercial. Mas quando um empreendimento empresarial fale, não é visto como uma bolha ou estouro; é algo diferente.

Talvez o papoa de bolhas precise ser deixada para agora, enquanto o Bitcoin tenta alcançar os mercados que têm, e pode estourar, como o mercado imobiliário. Isso não quer dizer que o Bitcoin não pode colapsar - ele pode, mas não é provável.


Siga-nos no Facebook