Relatório da Binance: Bitcoin diminui correlação com outras criptos no segundo trimestre de 2019

O Bitcoin (BTC) tornou-se menos correlacionado a outras criptos no segundo trimestre de 2019, devido a um potencial “vôo de qualidade” na recente corrida de touros, de acordo com um relatório da Binance sobre as correlações de criptos lançado em 5 de julho.

Em seu “2019 Q2 Crypto-Correlations Review”, a Binance especifica que a correlação média entre o Bitcoin e todos os outros principais ativos de criptografia caiu para 0.61 de 0.73 no primeiro trimestre de 2019.

A taxa de correlação é uma medida estatística que indica o grau de relação entre os ativos, com os valores variando entre -1,0 e 1,0. Assim, ativos com uma correlação acima de 0,5 são considerados com correlações positivas, enquanto aqueles abaixo de -0,5 são considerados negativos.

De acordo com o novo relatório, a correlação geral entre as principais criptomoedas permaneceu "bastante alta" no segundo trimestre de 2019, enquanto a correlação do Bitcoin caiu.

Ao mesmo tempo, alguns criptoativos tiveram aumento significante na correlação nos últimos três meses, com Tezos (XTZ), Ontology (ONT) e Tron (TRX) responsáveis pelo maior crescimento na média da correlação com outras criptos.

Em contraste, o Bitcoin SV (BSV) teve o maior declínio na correlação média, o que provavelmente foi causado por deslistagens das exchanges Kraken e Binance, observa o relatório.

O Dogecoin (DOGE), que foi listado na Binance hoje, viu decorrelação significante no segundo trimestes, diz o relatório. Porém, a criptomoeda manteve notável relação com o Litecoin (LTC), que conta 0,55. De acordo com Binance, a correlação positiva de preços DOGE/LTC provavelmente é devida à mineração de mesclagem das duas moedas.

No relatório, a Binance descreveu um "efeito Binance", que prevê que as moedas que não estão listadas no Binance demonstraram correlações médias mais baixas do que as criptomoedas listadas na exchange. Após a listagem na Binance, o DOGE viu o maior crescimento entre as principais criptos, com seu preço subindo 31% em um período de 24 horas até hoje mais cedo.

Em seu relatório de correlação de cripto do primeiro trimestres 2019, a Binance descobriu que as correlações de preços entre os principais ativos de criptografia aumentaram em relação ao Dólar dos Estados Unidos (USD), mas caíram em relação ao Bitcoin.