Binance: imagens vazadas têm correspondência com informações processadas por fornecedora terceirizada

A grande exchange cripto Binance declarou que algumas imagens vazadas de seu programa Know Your Customer (KYC) correspondem a informações processadas por uma fornecedora terceirizada.

Em um anúncio de 23 de agosto, a Binance disse que a investigação sobre um vazamento de dados da KYC ocorrido em 7 de agosto ainda está em andamento. A equipe de segurança e investigações da exchange está tentando identificar a origem das imagens de KYC, que seriam semelhantes às vazadas por um hacker não identificado.

As exchanges de criptomoedas geralmente exigem que os usuários enviem uma imagem de si mesmos portando seus documentos para verificar sua identidade.

A Binance afirma que algumas das imagens vazadas correspondem a outras imagens processadas por uma fornecedora terceirizada, com a qual a exchange teria entrado em contato diversas vezes entre o início de dezembro de 2018 e o final de fevereiro de 2019. O texto explica ainda:

“Durante nossa análise das imagens vazadas, houve várias imagens que tiveram uso de photoshop ou foram alteradas. Estas não correspondem às imagens KYC em nosso banco de dados e estão sendo contabilizadas como parte de uma investigação mais abrangente. Além disso, todas as imagens processadas pela Binance para fins de KYC recebem uma marca d'água digital oculta, que estava notavelmente ausente em todas as imagens vazadas”.

Como já noticiado, a Binance anunciou o vazamento em 7 de agosto, dizendo que um indivíduo não identificado havia ameaçado a exchange e exigia 300 Bitcoins (BTC) em troca de mais de 10.000 fotografias dos supostos dados de KYC da Binance.

Na época, o CEO da Binance, Changpeng Zhao, classificou os rumores que circulavam sobre o suposto vazamento como uma tentativa de espalhar "FUD" (medo, incerteza e dúvida). Zhao pediu aos usuários para não aderirem a estes sentimentos.