Governo da Baviera emitirá certificados de treinamento baseados em blockchain

A Câmara da Indústria e Comércio de Munique e Alta Baviera, Alemanha, emitirá seus primeiros certificados de treinamento habilitados para blockchain na próxima primavera, em cooperação com o Ministério Digital. No futuro, os empregadores poderão determinar se os certificados são genuínos com a ajuda de uma chave eletrônica.

Blockchain "Made in Baviera"

De acordo com um comunicado de 20 de novembro do Ministro de Estado dos Assuntos Digitais, os empregadores vão usar uma chave eletrônica para verificar a autenticidade dos certificados usando a tecnologia blockchain.

O Ministério Digital criará um aplicativo web que permite às empresas verificar a autenticidade dos certificados usando valores de hash baseados em blockchain. Os candidatos podem enviar a chave com um arquivo PDF para as empresas, que podem fazer upload do arquivo da chave no aplicativo Web para a verificação imediata.

A ministra digital do Estado Livre da Baviera, Judith Gerlach, disse: “Isso oferece uma enorme vantagem para candidatos e empresas. A autenticidade dos certificados pode ser verificada em apenas alguns cliques. Este é um tipo de selo de qualidade digital - Blockchain, made in Baviera. ”

De acordo com Gerlach, se a tecnologia blockchain se provar confiável, o Estado Livre da Baviera também poderá emitir certificados escolares e universitários protegidos por blockchain no futuro, acrescentando:

"Os certificados são o primeiro passo para o uso concreto da blockchain na administração e, teoricamente, podem ser estendidos a qualquer tipo de documento, seja um certificado, escritura ou contrato. Queremos lançar mais aplicações práticas em breve".

Certificados em blockchain ganham popularidade

Em junho, o Cointelegraph informou que um instituto de tecnologia canadense emitiu diplomas baseados em blockchain para a turma de formandos de 2019. Mais de 4.800 estudantes de graduação do Southern Alberta Institute of Technology receberam diplomas baseados em blockchain, juntamente com seus diplomas tradicionais.

Da mesma forma, em setembro, a Universidade Suíça de St. Gallen fez parceria com a startup suíça BlockFactory da blockchain para usar sua solução de certificação para criar diplomas imutáveis registrados na blockchain Ethereum.

Colaborou Veronika Rinecker