Banco Central das Bahamas entra em acordo para oferecer primeira moeda digital nacional até 2020

O Banco Central das Bahamas (CBOB) vai fechar um acordo para o desenvolvimento de um sistema de moeda digital fiduciária em 30 de maio, segundo a agência de notícias local Nassau Guardian publicou em 29 de maio.

Amanhã, o CBOB irá assinar um acordo oficial com a provedora de transações NZIA.io para produzir e implementar o “Project Sand Dollar”, que será a primeira moeda digital das Bahamas, diz a notícia.

O banco central de Bahamas havia anunciado a NZIA como colaboradora importante do projeto em março de 2019, juntamente com a empresa de desenvolvimento de softwares de Singapura Zynesis.

A meta do “Project Sand Dollar” será a de criar um "sistema de pagamentos eletrônicos acessível e integrado para todas as empresas e residentes", diz o Banco Central. O projeto terá conformidade com a regulação financeira local, e busca facilitar o acesso a pagamentos digitais para os residentes do país insular, reduzindo as transações em dinheiro e os custos de entrega de serviços, como já foi noticiado.

Enquando o CBOB ainda não anunciou as primeiras ilhas selecionadas para o piloto do projeto, o diretor do banco John Rolle teria dito que a instituição espera adotar completamente o prajeto para as Ilhas Família até 2020.

O CBOB havia revelado seus planos de introduzir sua própria moeda digital com apoio estatal em junho de 2018.

Hoje mais cedo, o banco central alemão, Deutsche Bundesbank, alertou os bancos centrais sobre os potenciais riscos envolvendo a introdução de moedas digitais. Um funcionário disse que a adoção de dinheiro digital poderia desestabilizar o sistema financeiro em períodos de crise, assim como poderia "mudar fundamentalmente o modelo de negócios dos bancos", mesmo em um ambiente econômico saudável.