Ministro das finanças austríaco considera a regulamentação de criptomoedas na EU com base nas regras para o ouro

O ministro das Finanças da Áustria, Hartwig Löger, está considerando basear as regulamentações de criptomoedas nas regras de negociação já existentes para o ouro e derivativos como forma de evitar que o cripto seja usado na lavagem de capitais, reportou a Bloomberg em 23 de Fevereiro.

Löger falou ontem com o ministro das finanças de Portugal, Mario Centeno, sobre os seus planos para as regulamentações de criptomoedas na União Europeia , de acordo com a agência de notícias local Vienna.at .

Durante o encontro com Centeno, Löger discutiu um plano de ação para a Comissão da UE em Bruxelas para formar um grupo de trabalho em Março para aceitar propostas da UE sobre como lidar com a fraude em criptomoeda.

Löger disse, "o caso na Áustria é suficiente para eu tomar medidas nesta área", relatou a Vienna.at, referindo-se à recentemente descoberta da Optioment, um esquema de pirâmide Bitcoin (BTC).

Löger também criou a ideia de um conselho regulatório fintech a ser organizado até Março, onde especialistas em criptomoedas examinarão como a regulamentação das moedas digitais funcionará com as instituições da UE.

De acordo com Bloomberg, Löger disse em um comunicado:

"As criptomoedas ganham importância na luta contra a lavagem de capitais e o financiamento do terrorismo. Esse é um aspecto importante para as mudanças que apoiamos. Precisamos de mais confiança e mais segurança ".

Como parte do plano da Löger, os investidores de criptomoedas reportariam operações de mais de $12.300 para a unidade de inteligência financeira e as plataformas de moedas digitais seriam supervisionadas pela autoridade australiana de mercado financeiro (FMA).

Além disso, Ofertas iniciais de moedas (ICO) seriam baseadas em "prospectos digitais" que precisariam ser aprovados pela FMA, e os regulamentos contra manipulação de mercado e transações internas seriam aplicados a ICOs, assim como já são para ofertas de ações e títulos.

Em 23 de Fevereiro, um comunicado de imprensa do conselho da FMA, Helmut Ettl e Klaus Kumpfmüller, escreveram que eles "apoiam o movimento do ministro das finanças, Hartwig Löger, de sujeitar criptomoedas como Bitcoin à regulação e supervisão:"

"Uma vez que as moedas digitais são essencialmente um fenômeno da Internet e são oferecidas lá sem limites, a regulamentação e a supervisão da cooperação internacional também são de grande importância, apoiamos, em particular, a abordagem dessas questões a nível europeu".

A FMA também escreveu que eles contribuirão para o conselho regulatório fintech proposto por Löger.

Os reguladores da União Europeia lançaram outra série de avisos em meados de Fevereiro para os consumidores, informando-os sobre os altos riscos e "bolhas de preços" características das moedas virtuais.