Bolsa de valores australiana quer supervisão para sistema de negociação em blockchain

A subsidiária australiana da operadora de mercados Chi-X pediu à Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (ACCC) que investigue os possíveis efeitos da tecnologia blockchain nas atividades de negociação.

A Reuters noticiou em 30 de outubro que a bolsa de valores Chi-X Australia está preocupada com um novo sistema de blockchain implementado pela Australian Securities Exchange (ASX) - única concorrente da Chi-X Austrália - que poderia trazer uma vantagem injusta à rival. 

A ASX vai substituir o CHESS (Sistema de Sub-registro Eletrônico da Câmara de Compensação) por uma nova plataforma blockchain, aplicando em suas atividades de registro, compensação e liquidação.

Michael Somes, consultor geral da Chi-X, disse que o sistema blockchain tornará os problemas já existentes ainda piores:

“Há uma distância substancial nos negócios de compensação e liquidação da ASX ... E o projeto de substituição do CHESS talvez esteja se expandindo. [...] Talvez seja muito difícil para a competição do mercado superar esse abismo - não estou dizendo que isso não vai acontecer... mas precisa ser regulamentado antes que aconteça."

Somes sugeriu ainda que deveria haver uma estrutura legislativa que permita à ACCC intervir em casos deste tipo.

Além de ser a única concorrente da ASX, a Chi-X Australia também é sua única cliente, confiando inteiramente na ASX para serviços de compensação, de acordo com a Reuters.

Tecnologia blockchain ganha força na infraestrutura de negociação de ações

Nos últimos anos, as bolsas de valores vêm aplicando a tecnologia blockchain globalmente em diversos setores das atividades comerciais.. A ASX, por sua vez, anunciou seus planos para substituição do CHESS por uma plataforma baseada em blockchain em 2017.

Em julho do ano passado, a Bolsa de Xangai - a quarta maior bolsa de valores do mundo - divulgou planos de usar a tecnologia de registro distribuído em transações com valores mobiliários.

Em maio de 2019, o CEO da Bolsa de Valores de Londres, Nikhil Rathi, disse que a tecnologia blockchain poderia ter ampla aplicação na emissão e liquidação de valores mobiliários.

Em uma abordagem mais maximalista da aplicação da blockchain no comércio de valores mobiliários, Thomas Zeeb, da principal bolsa de valores suíça SIX, disse no ano passado que as exchanges digitais baseadas na tecnologia blockchain eventualmente substituirão as tradicionais.

Colaborou Adrian Zmudzinski