Atlas Quantum 'compra' bitcoin de usuário por R$ 5.500 e revende por R$11.710 e revolta clientes

A Atlas Quantum, plataforma que afirma realizar arbitragem de Bitcoin, causou revolta entre parte de seus usuários hoje, 28 de outubro, por conta da diferença de preço praticada no 'saque em reais', operação sugerida pelo CEO da empresa, Rodrigo Marques, para resolver o problema de saques na empresa.

Embora o sistema, inaugurado no último dia 21 tenha ganhado certa popularidade e diversos usuários têm buscado vender seus bitcoins em busca de 'salvar' parte de seu investimento, a diferença de preços não têm agradado os investidores tendo em vista que Marques havia garantido que a Atlas não "ganharia nada com o sistema".

No entanto, enquanto o preço do Bitcoin era negociado no Brasil em torno de R$ 37.700, segundo dados do Cointrademonitor, na Atlas Quantum a empresa vendia os Bitcoins dos usuários com um deságio de 85%, a R$ 5.500, no entanto, o mesmo Bitcoin era 'revendido' por R$ 11.710, mais de 50% do valor oferecido para os clientes da empresa com bitcoin bloqueado.

 

"Isso é golpe puro, como os caras podem vender o mesmo Bitcoin mais de 50% mais caro, quem garante que não é a própria Atlas que está definindo os preços e comprando, pelo preço que quer, os bitcoins de seus próprios clientes que a empresa não deixa retirar da plataforma. Isso é incrível", declarou um cliente nas redes sociais.

Em sua defesa a Atlas diz que os preços refletem "as forças do mercado" mas não explicou porque há tanto diferença no preço praticado para a 'venda' dos clientes e o preço utilizado quando um usuário deseja 'comprar' Bitcoins na plataforma. Além disso, não explicou porque o processo também envolve taxas sendo que o CEO da empresa garantiu que o processo não teria qualquer cobrança.

Aparentemente mesmo com o deságio e a diferença de preços praticados pela empresa clientes da Atlas continuam usando o sistema em busca de reaver parte de seus investimentos. Nas redes sociais também há relatos de diversos clientes que utilizam o serviço e também declararam que obtiveram sucesso ao receber o dinheiro da venda em suas contas bancárias.

Como noticiou o Cointelegraph, a Justiça de Minas Gerais concedeu uma liminar para o bloqueio de bens da Atlas Quantum, em um caso de um investidor que ordenou um saque no valor de R$ 177 mil há mais de um mês, mas desde então tem o valor bloqueado pela empresa. A notícia é do portal JM Online.

Confira mais notícias