Executivo do Alibaba: Gigante do e-commerce considera usar blockchain em cadeias de suprimentos complexas

Liu Song, vice-presidente do gigante do comércio eletrônico (e-commerce) chinês Alibaba Group, disse em uma entrevista que a empresa considera a implementação de tecnologia blockchain para  cadeias de suprimentos transfronteiriças. As observações de Song foram registradas em um artigo publicado pelo maior jornal estatal da China, o Diário do Povo, na quarta-feira, 6 de março.

Song salientou que, no futuro, a Alibaba pode implementar a blockchain em cadeias de suprimento complexas para criar um sistema de ciclo fechado ecológico que poderia ser vinculado aos governos locais. A Alibaba também planeja desenvolver novas tecnologias, como Internet das Coisas (IoT) e blockchain nos campos de despachantes aduaneiros, logística internacional e finanças comerciais, de acordo com os comentários estendidos de Song à corretora e banco de investimentos China Galaxy Securities.

Em dezembro de 2018, o Alibaba Group anunciou uma atualização de sua plataforma de serviços para uma plataforma de cadeia de fornecimento transfronteiriça com o uso das tecnologias de IoT e blockchain.

Como o Cointelegraph informou em 25 de outubro, o braço de computação em nuvem do Alibaba Group, o Alibaba Cloud, anunciou seu objetivo de expandir seu Blockchain-como-Serviço (BaaS) de nível corporativo para os principais mercados internacionais, incluindo Europa, Estados Unidos e Sudeste da Ásia.

No início de outubro, o Alibaba Group apresentou um pedido de patente para um sistema baseado em blockchain, autorizando as partes a congelar ou suspender contas de usuários associadas a transações ilegais, ou intervir em uma rede blockchain, escreveu o Cointelegraph em 5 de outubro.

Recentemente, a Organização Mundial do Comércio publicou um relatório que enfatizava a eficácia dos pedidos de blockchain para várias indústrias transfronteiriças, incluindo as de financiamento, logística e transporte.