Após mergulho na última semana, o Bitcoin quebra marca dos US$ 10.000 novamente

O preço do Bitcoin (BTC) voltou a subir depois de alguns dias de instabilidade e ultrapassou a faixa dos US$ 10.000.

Bitcoin 7-day chart

Gráfico de preços do Bitcoin em 7 dias. Fonte: Coin360

Em 28 de agosto, o Bitcoin caiu US$ 600 em um período de meia hora, descendo abaixo da marca de US$ 10.000, antes despencar para sua mínima semanal em US$ 9.362, em 29 de agosto.

O preço se recuperou lentamente desde então e agora é negociado a US$ 10.099, alta de 5,21% no dia, segundo dados da Coin360.

No início desta semana, o investidor de criptomoedsa e CEO e fundador da Galaxy Digital, Michael Novogratz, disse que o Bitcoin estava em fase de consolidação, prevendo que o envolvimento iminente de investidores institucionais no espaço criptográfico alimentaria a próxima etapa da tendência de alta. Ele disse:

"O Bitcoin começou o ano em US$ 3.800, negociado em US$ 3.500 e agora está em US$ 10.200 e, portanto, já aumentou 200% de forma única. [...] Ele teve uma grande corrida e, portanto, acho que isso é um pouco de consolidação. ”

Efeito da Bakkt no preço do Bitcoin

A esperada plataforma de negociação de futuros de Bitcoin, Bakkt, anunciou recentemente que começará a aceitar depósitos para seu serviço de custódia Bakkt Warehouse em 6 de setembro. A plataforma completa, no entanto, iniciará as negociações em 23 de setembro.

Os analistas dizem ser incerta a previsão de influência do lançamento de Bakkt no preço do Bitcoin. O lançamento de futuros de Bitcoin na CBOE e na CME precipitou uma queda subsequente no início de 2018, dizem.

No caso da Bakkt, no entanto, seus contratos futuros são liquidados em Bitcoin, o que significa que os investidores receberão Bitcoin real em suas contas após a liquidação, em vez de dólares.