Bitcoin vai se consolidando e as instituições vão se alinhando, diz Novogratz

O preço do Bitcoin (BTC) pode ter caído abaixo de US$ 10.000 novamente, mas isso não é motivo para duvidar do mercado em alta de 2019, disse o investidor do setor cripto Mike Novogratz.

Novogratz: O Bitcoin "teve um sprint enorme"

Falando na TV Bloomberg em 29 de agosto, o fundador do banco comercial Galaxy Digital observou que, independentemente das negociações de lado desta semana, o Bitcoin ainda tem mais de 200% de alta neste ano.

Diferentemente dos mercados de altcoin, a maior cryiptomoeda jogava seu próprio jogo e havia sido amplamente oferecida aos investidores.

"O Bitcoin começou o ano em US$ 3.800, negociado em US$ 3.500 e agora está em US$ 10.200 o que significa que já cresceu 200%", disse ele à rede. O investidor adicionou:

"Ele teve um sprint enorme e, portanto, acho que isso é um pouco de consolidação."

Instituições “alinhando seus patos”

Novogratz falava apenas algumas horas antes dos mercados de Bitcoin sofrerem uma queda repentina, que o fez perder US$ 500 em questão de minutos.

Embora nenhum fator parecesse desencadear uma mudança de sentimento, a mudança estava de acordo com o comportamento observado com frequência nos últimos meses. Conforme reportado pelo Cointelegraph, a negociação de margem é cada vez mais considerada um fator importante por trás de mudanças repentinas no par BTC/USD.

No momento desta publicação na quinta-feira (29), o par estava ainda mais baixo, com média de pouco mais de US$ 9.500, devido a perdas diárias de 6,3%.

Para Novogratz porém, o aumento da entrada de instituições na arena desencadeará a próxima fase do ciclo de touros do Bitcoin.

“As instituições que estão tomando decisões de longo prazo estão se certificando de que têm a custódia, que os patos estão alinhados - e que eles estão se movendo lenta e constantemente", continuou ele.

Novogratz é conhecido como um resiliente otimista do Bitcoin. Em agosto, ele disse que a turbulência macroeconômica global estimularia movimentos favoráveis ​​de preços no futuro, enquanto um mês antes, ele prometeu não vender mais suas participações por menos de US$ 14.000.