Após calote, Athlético Paranaense suspende parceria com empresa de criptomoedas

O Athlético Paranaense recebeu um calote e cancelou sua parceria com a Inoovi para transações com sua critptomoeda, o Inoovi IVI. As informações foram publicadas pelo jornal Gazeta do povo no último dia 19 de março.

Segundo a publicação, o clube não recebeu os pagamentos transacionados pela empresa. Não há informações sobre o montante do prejuízo do Athlético.

Nesta quinta-feira o Inoovi IVI era cotado a US$ 0,001 e sem valor de capitalização de mercado até o momento desta publicação, segundo dados do WorldCoinIndex. A cripto não é listada no CoinMarketCap.

Embora no site do clube não constem mais informações sobre a parceria, a página da Inoovi, sediada em Hong-Kong, ainda mantém o escudo rubo-negro do time brasileiro.

O Athlético anunciou sua criptomoeda em julho de 2018. A marca chegou a estampar uniformes e banners em algumas partidas. À época, o Corinthians também fez uma parceria com a empresa, mas rapidamente saiu do negócio.

Mesmo desistindo da parceria com a Inoovi, o Corinthians não abandonou seus projetos na esfera cripto. O clube paulista anunciou nesta semana a criação do Timãocoin. A moeda terá câmbio fixo em R$ 10 e o objetivo de promover integração entre o time, torcida e parceiros.