Segundo CEO da Luno 'Bitcoin é usado 90% para especulação e 10% para transações'

Marcus Swanepoel, CEO da exchange de criptomoedas Luno, diz que a maioria de seus usuários usa o Bitcoin (BTC) como um instrumento para investir e especular. Transação, porém, é responsável por uma pequena parcela dos casos de uso de criptomoeda, explica ele.

Uso do Bitcoin: 90% como ouro digital, 10% como caixa digital

Swanepoel disse durante uma entrevista à CNBC publicada em 26 de agosto, que apenas uma pequena parte de seus usuários compra Bitcoin para usá-lo somente para transações. Enquanto isso, quase todos são investidores ou especuladores. Ele explicou:

"Eu colocaria cerca de 90% na categoria de investimentos para especulações, então poderiam ser pessoas que têm uma visão de longo prazo, pessoas que gostam de negociar e cerca de 10% seria para transações."

Os gerenciadores de carteiras devem ter alguma exposição

Swanepoel também sugere que - ao gerenciar portfólios de investimento - “faz sentido colocar um pouquinho de dinheiro em criptomoedas”. O motivo que ele deu é que, embora o risco seja alto, os retornos potenciais são astronômicos.

Como informou o Cointelegraph ontem, Nelson Minier, chefe de vendas sobre o balcão da exchange de criptomoedas Kraken,  comparou o setor de criptomoeda da atualidade a seus primeiros dias em Wall Street - acrescentando que ainda é cedo demais para chamar o Bitcoin de porto seguro para os investidores.

No entanto, o Bitcoin é cada vez mais mencionado juntamente com os tradicionais ativos de refúgio seguro, como o Cointelegraph informou recentemente.

Com dados recentes mostrando que o Bitcoin é o menos correlacionado com os mercados tradicionais, os investidores estão considerando cada vez mais o Bitcoin como uma cobertura, particularmente porque os bancos centrais em todo o mundo não estão mostrando sinais de diminuir sua política de flexibilização monetária.

"Estamos agora em um ponto em que eu diria que é irresponsável para um investidor ter 0% de exposição ao Bitcoin em sua carteira", afirmou Anthony Pompliano, cofundador da Morgan Creek e analista de Bitcoin, no início deste mês.