Três motivos para os analistas estarem otimistas com o Bitcoin, apesar da correção de preço de 33%

Como o Bitcoin caiu mais de 8% no sábado, os pessimistas afirmam que o rali para uma nova alta de todos os tempos acabou. Então, o que está mantendo os analistas de mercado otimistas diante de uma correção de 33%?

Os preços do Bitcoin têm um limite de US$ 10.000

A mais recente ação de preço do Bitcoin tem sido menos do que satisfatória, a menos que você seja um urso. Até o momento, o principal ativo digital caiu 32% em relação à alta de 2019, de US$ 13.739 e a ação de preço de curto prazo continua predominantemente pessimista.

Nas últimas duas semanas, o Bitcoin formou um M-top em US$ 13.739 e US$ 13.177, antes de cair para o neckline em torno de US$ 9.600. A maioria dos traders espera que o Bitcoin retorne ao nível de Fibonacci de 61,8% e 50%, que também está próximo do gap de futuros da CME.

É possível que o grupo pense que girar em torno do gap da CME esteja fazendo com que ele funcione como um ímã, atraindo o preço do BTC mais próximo do intervalo de US$ 8.500 a US$ 7.500.

BTC/USD

Os traders também terão notado que o Bitcoin saiu da cunha de ampliação que o carregou de US$ 4.000 para a alta de 2019 e a tendência parabólica é negada há muito tempo, daí a probabilidade de uma volta aos 61,8 da retração de Fibonacci.

Então, a perspectiva de curto prazo é baixa. No entanto, vários analistas em todo o setor continuam extremamente otimistas sobre a ação de preço de longo prazo do Bitcoin. Vamos dar uma olhada em alguns dos principais fatores que influenciam a opinião deles.

Endereços da carteira de Bitcoin adormecidos atingiu novo recorde de todos os tempos

No início desta semana, a Coin Metrics divulgou um relatório mostrando a oferta intocada do Bitcoin atingindo uma nova alta recorde de 21%.

BTC Untouched Supply

A quantidade de Bitcoins que não foi movimentada aumentou significativamente nos últimos cinco anos e as moedas que caem nessa categoria foram mantidas no mesmo endereço de carteira por 180 dias a 2 anos.

Isso sugere que o Bitcoin está se tornando cada vez mais uma reserva de valor, em vez de um meio de troca. Pode-se supor que, se o preço do Bitcoin continuar a subir, também aumentará o número de Bitcoins inativos.

Porem, nem todo mundo apoia essa conclusão. O parceiro fundador da Adamant Capital, Tuur Demeester, rebateu dizendo que:

“Não tenho tanta certeza [...] 5 anos sem atualizar seu método de armazenamento a frio é muito tempo para o Bitcoin. Naminha opinião, a maioria dessas moedas provavelmente está perdida”.

Enquanto Demeester pode estar certo, dar uma olhada mais profunda no gráfico da Coin Metrics mostra que o número de moedas que não foram mexidas no período de tempo de 1800 dias e 1 ano aumentou visivelmente comparado com períodos de tempo mais longo. Esse aumento também se alinha com o aumento de preço do Bitcoin em USD.

Em última análise, o relatório apresentado mostra uma correlação entre aumentos no preço do Bitcoin e a quantidade de endereços de carteira que mantêm o ativo digital como uma reserva de valor.

Início de novos mercados de touro coincide com capitulação do mineiro, mostram dados

No sábado, o analista de cripto PlanB "tuitou" um quadro bastante intrigante em que ele e ParabolicTrav trabalhavam.

Bitcoin bull markets start at difficult bottom

De acordo com os analistas, depois que um rali BTC/USD atinge seu pico, uma enorme quantidade de Bitcoin está disponível a preços mais baixos. O início de novos mercados em touro de Bitcoin coincidiram com a capitulação de mineradores e o preço do Bitcoin tende a subir desses fundos para crescer 100 vezes.

Segundo PlanB:

“Vimos fundos de dificuldade (capitalização de mineradores) em dezembro de 2011 (US$ 4,6), maio de 2015 (US$ 230) e dezembro de 2018 (US$ 3.896). O preço continua a subir destes fundos até o ATH em torno de 100x […], o que implica uma contínua tendência de alta até US$ 370.000 ATH.”

Uma análise mais detalhada do gráfico mostra uma porcentagem de redução dos ganhos de preço do Bitcoin de cada rali sucessivo e a interpretação solta do gráfico mostra que a atual tendência de alta está em torno de 1.000%.

O Cointelegraph entrou em contato com PlanB para mais esclarecimentos sobre essa observação e PlanB explicou:

“Pode ser um sinal de um mercado de Bitcoin em maturação com volatilidade reduzida. Mais dinheiro é necessário para movimentar os mercados agora que era em 2010-2011. Ou, poderia facilmente ser de 100x novamente, porque os mercados Bitcoin são leis de energia não-linear distribuídas com abutres normalmente aparecendo [em oposição] aos outliers.”

A ação de preço atual do Bitcoin realmente parece estar espelhando os ciclos anteriores e desde a queda de fevereiro, o ativo digital já subiu para a faixa de 300%.

O hype pré-halving pode empurrar o Bitcoin para US$ 20.000

Algumas semanas atrás, o popular analista cripto FilbFilb chegou à mesma conclusão. Ele está convencido de que, apesar da correção atual, o preço do Bitcoin não voltará a sua baixa de 2019, de US$ 3.120.

FilbFilb explicou que:

"Os mineradores vendem em demanda de mercado toda vez que a receita por Bitcon sobe acima dos custos de mineração e ele espera que eles vão 'limitar a venda', como o evento pré-halving se aproxima para invocar a nova bolha pela metade."

De maneira simples, as regras básicas de oferta e demanda determinam o preço do Bitcoin, e FilbFilb acredita que "o que aconteceu em 2018 foi que os mineradores venderam seus Bitcoins a custos marginais".

"Apenas os minerradores mais eficientes sobreviveram, enquanto seus competidores ineficientes foram eliminados", acrescentou.

Assim como PlanB e ParabolicTrav, FilbFilb concordou que os mineradores estão atualmente segurando novos Bitcoins minerados enquanto aguardam o halving de 2020.

Se este grupo de analistas de cripto estiver correto, então devemos começar a ver mineradores vendendo menos moedas como ganhos de preço do Bitcoin no futuro próximo. A venda será retomada à medida que a pressão de compra diminui.

Quanto ao futuro do preço do Bitcoin, esse trio de analistas vê o par BTC/USD seguindo a trajetória geral de consolidação de curto prazo, seguida por um aumento de vendas de até 20 mil dólares.

12 Month Forecast by FilbFilb

Previsão de 12 meses de FilbFilb

No caso de o Bitcoin desafiar seu pico de preço de todos os tempos, é perfeitamente possível que detentores de longo prazo que compraram o BTC perto de seu pico de ATH em torno de US$ 16.000 possam sair de suas posições e produzir uma liquidação.

Naturalmente, tudo isso depende da configuração técnica do ativo digital à medida que se aproxima desses altos. Do ponto de vista técnico, o cenário mais provável poderia envolver o declínio contínuo até US$ 7.500.

Isso seria seguido por um longo período de consolidação, à medida que ocorresse o acúmulo e as flutuações diárias de preços do Bitcoin fossem mais rigorosas.

Mas, à medida que a excitação em torno do evento de redução da metade em 2020 se forma, a maioria dos analistas espera que mineradores e investidores segurem suas moedas.

Juntamente com o influxo previsto de investidores de varejo e a estreia de serviços de investimentos institucionais de empresas como Bakkt, TD AmeritradeFidelity Investments, o cenário poderia estar preparado para uma nova alta de todos os tempos.

 

 As visões e opiniões expressas aqui são exclusivas do autor e não refletem necessariamente as opiniões do Cointelegraph. Todo investimento e movimentação comercial envolve risco, você deve conduzir sua própria pesquisa ao tomar uma decisão.