EUA: Jovem candidata ao Congresso aceita doações em cripto para campanha

Uma candidata à Câmara dos Deputados dos Estados Unidos em 2020 está aceitando doações de criptomoedas para concorrer contra a Presidente da Câmara, Nancy Pelosi.

Suporte à liberdade econômica com cripto

Agatha Bacelar, engenheira e designer de Stanford, que trabalhou na Emerson Collective and Democracy Earth, argumenta que o establishment político existente quer impedir um futuro "onde a liberdade econômica é oferecida a todos", de acordo com o site de sua campanha.

A concorrente está aceitando doações em cinco criptomoedas, incluindo Bitcoin (BTC), Ether (ETH), Bitcoin Cash (BCH), Litecoin (LTC) e USD Coin (USDC) através da Coinbase, exchange e carteira de criptomoedas, uma das mais populares nos EUA.

Bacelar pretende obter a indicação para ser a candidata democrata no 12º distrito da Califórnia, nas eleições primárias, em 3 de março de 2020. Até agora, sua campanha levantou US$ 5.000, tendo uma meta de US$ 1 milhão. Bacelar afirma que a meta de US$ 1 milhão é igual ao valor das ações de Pelosi no Facebook.

A campanha de Bacelar enfrentará grandes desafios, pois Pelosi representa a cidade de São Francisco no Congresso há 31 anos. Como presidente da Câmara, Pelosi exerce influência significativa sobre o processo político americano e defendeu recentemente uma investigação de impeachment contra o presidente dos EUA, Donald Trump.

Picture

A indústria cripto está diminuindo nos EUA

Bacelar criticou o nível de consciência tecnológica na Câmara, argumentando que apenas 3% dos representantes têm alguma experiência em ciências, tecnologia, engenharia e matemática.

Bacelar, uma imigrante brasileira de 27 anos, disse que a indústria cripto nos EUA está diminuindo, afirmando que a intervenção federal levou os "inovadores" a sair de São Francisco, que é a sede do país para a indústria cripto . Ela escreveu:

“As startups de blockchain não se instalam mais nos EUA, enquanto a inação e as políticas regulatórias, que favorecem as grandes empresas de tecnologia, permitirem, através dos monopólios, bloquear a concorrência que a próxima onda web traria.”

Cripto na política

As criptomoedas têm crescido cada vez mais em vários aspectos do processo político nos Estados Unidos. Candidatos a vários níveis de cargos políticos no país aceitaram ativos digitais para financiar suas campanhas.

A indústria cripto também formou mecanismos de representação em Washington, DC. No final de agosto, o BitPAC, primeiro comitê de ação política baseado em Bitcoin. anunciou que expandirá seu programa de apoio a candidatos com um token chamado Politicoin.