O que são índices de preço de criptomoeda e como eles se diferenciam dos índices tradicionais

Chrisjan Pauw
20 AGO 2018
O que são índices de preço de criptomoeda e como eles se diferenciam dos índices tradicionais

Cointelegraph

1.

O que é um índice de preços de criptomoedas?

É um site ou plataforma que lista as informações de preço e capitalização de várias criptomoedas.

Exemplos populares são CoinMarketCap, WorldCoinIndex e CryptoCompare. Esses sites são usados principalmente para as informações instantâneas de preço que eles fornecem para múltiplas criptomoedas, mas também são uma boa fonte de informações para o benchmarking, monitoramento e comparação do crescimento dos vários ativos de criptomoeda.

Dependendo dos critérios de listagem dos índices de preços individuais, eles podem dar detalhes sobre todas as moedas e tokens disponíveis no mercado ou apenas alguns que atendam aos critérios, como estar disponível em exchanges públicas com um nível suficiente de volume de negociação.

A maioria dos índices de preço de cripto respeitáveis, no entanto, listará a maioria das moedas disponíveis no mercado e é, portanto, uma boa maneira de ficar de olho no mercado de criptomoedas inteiro em um determinado momento, sem ter que compilar dados manualmente centenas de exchanges individuais de criptomoedas.

2.

Como tudo isso difere de um índice do mercado de ações tradicional?

O princípio é essencialmente o mesmo.

Ambos indicam a saúde financeira de um setor no qual um investidor investiu.

A maior diferença é, obviamente, o fato de os índices tradicionais do mercado de ações listarem as informações de preço das ações das empresas, enquanto os índices de cripto listam as informações de preços dos criptoativos das várias redes baseadas em blockchain.

Outra diferença é que, enquanto os índices de preço de criptomoeda tendem a listar a maioria dos tokens de cripto disponíveis no mercado aberto, os índices do mercado de ações tradicionais listarão apenas um número limitado de ações, com algum denominador comum entre eles -- geralmente tipo de setor ou tamanho de mercado da empresa. Esses índices costumam ser vistos como uma radiografia que ajuda os investidores a avaliar a saúde do mercado como um todo.

O Standard & Poor's 500 Index (S&P 500) dos Estados Unidos lista as 500 maiores empresas americanas por valor de mercado, enquanto o Financial Times Stock Exchange 100 (FTSE 100) é composto por 100 das maiores empresas listadas na Bolsa de Valores de Londres (por capitalização de mercado).

Por outro lado, o FTSE techMARK 100 representa as 100 principais empresas apenas de tecnologia inovadoras da Bolsa de Valores de Londres, enquanto o Índice de Tecnologia da Informação S&P Global 1200 lista apenas empresas do setor de TI.

3.

Quais informações você pode esperar encontrar em um índice de preços de criptomoeda?

O foco está no preço e nas informações relacionadas à negociação.

Comumente, você encontrará o preço de mercado atual das respectivas criptomoeda, a capitalização de mercado — ou seja, o preço atual multiplicado pela oferta circulante — e o volume de 24 horas, que é o volume total negociado da moeda específica nos diversos mercados no mercado nas últimas 24 horas.

Geralmente, você também pode clicar em moedas individuais para ter informações mais detalhadas. Isso pode incluir a atual oferta circulante e máxima da criptomoeda, um gráfico que acompanha o desempenho dos preços ao longo do tempo e uma lista de todos os mercados ou exchanges em que a moeda pode ser negociada.

Embora essas sejam algumas das informações comuns que você pode esperar encontrar, cada plataforma é diferente e terá informações diferentes, dependendo da base de usuários. Se um índice específico for direcionado a day traders, por exemplo, ele poderá exibir o preço mais alto e mais baixo que uma moeda alcançou nas últimas 24 horas, enquanto outra plataforma mais sintonizada com as necessidades de investidores de longo prazo pode fornecer informações sobre características específicas da moeda, como se é uma moeda de prova de trabalho (PoW) ou de prova de participação (PoS), se está focada na remessa ou na tokenização de ativos etc.

4.

De onde os índices tiram seus dados?

As fontes de dados mais comuns são as exchanges de criptomoedas.

As exchanges de criptomoeda são o marco zero para a maioria das atividades de negociação. É onde o preço de uma moeda é estabelecido, dependendo do preço de compra e venda que os traders estão dispostos a aceitar em qualquer ponto específico desse mercado. Os preços nas exchanges são, portanto, a representação mais precisa do valor de mercado alcançável de uma moeda e o melhor local para coletar dados.

Os preços podem variar ligeiramente de exchange para exchange, dependendo do mercado específico, de modo que os índices de preços cripto geralmente reúnem dados de várias exchanges para obter o preço mais preciso. Você pode ver em quais exchange um índice é usado para coletar dados clicando na guia mercados de uma moeda específica. Isso exibirá uma lista de exchange nas quais a moeda é negociada e de onde o índice reuniu as informações.

Uma moeda comumente negociada como a Bitcoin terá várias centenas de mercados, enquanto a IOTA — embora ainda seja uma moeda popular — pode ter apenas 30 mercados.

As exchange tornam os dados de negociação disponíveis por meio de APIs (Aplicativos de Interface de Programação) abertas que facilitam para os índices recolherem os dados necessários.

Uma API é simplesmente um mecanismo que permite que diferentes softwares se comuniquem e troquem dados ou mensagens em um formato padrão. É como um mensageiro indo e voltando entre aplicativos, bancos de dados e dispositivos para criar uma conexão e fornecer dados.

5.

Que tipo de dados os índices recolhem?

O tipo de dados dependerá do tipo de informação que o índice deseja disponibilizar aos usuários.

Além de informações óbvias, como o preço do comércio e o valor comercial de transações específicas, os elementos de dados comuns incluem:

  • IDs de moedas:

Símbolos únicos de criptomoeda para identificar as várias moedas — por exemplo, BTC ou XRP.

  • IDs de negociação:

Identificadores comerciais exclusivos usados para estabelecer o volume de trade.

  • Marcas de tempo (timestamps):

Registra a hora exata em que uma transação de negociação ocorreu e é usada para várias finalidades, incluindo informações de preços em tempo real, dados exatos de abertura alta e fechamento baixo (OHLC) e volume de negociação preciso de 24 horas.

  • Taxas de câmbio:

Taxas de câmbio atualizadas entre BTC/USD ou ETH/USD, mas também entre as várias classes de criptoativos e pares de negociação disponíveis, como BTC/ETH, ETH/XRP, etc.

Essa lista não é de forma alguma exaustiva, mas serve para fornecer uma visão geral do tipo de índice de preço de criptomoeda de dados usado em suas listagens.

 

6.

Como eles usam os dados para calcular o preço de uma criptomoeda específica?

Os índices normalmente usam uma média ponderada por volume (VWA) de 24 horas para calcular os preços.

Esse método fornece o preço médio no qual uma cripto é negociada durante o período de negociação.

Matematicamente ele pode ser apresentado assim:

(Wikipédia)

O período de tempo definido aqui é um período de tempo contínuo — sem interrupções — de 24 horas, o que significa que os preços exibidos são atualizados constantemente.

7.

Quão precisos são os valores de preços nos índices de criptomoeda?

Eles fornecem uma boa representação da condição e posição geral do mercado.

No entanto, muitas vezes você verá a mesma criptomoeda listada a um preço diferente em diferentes índices. A razão para isso é que as plataformas de índices individuais coletarão informações de uma ampla variedade de diferentes exchanges.

As várias exchanges negociam em diferentes mercados com diferentes moedas fiduciárias (USD, EUR, GBP, JPY etc.). Dependendo do mercado, o volume de negociações, a liquidez de uma moeda, as taxas de transação cobrada e a frequência com que a API solicita e envia informações - a cada dois, cinco ou dez segundos, por exemplo - influenciarão o cálculo do preço na índice criptomoeda real.

Portanto, colocar um valor exato em uma moeda em todos os mercados não seria uma tarefa fácil, nem seria realmente necessário, contanto que você saiba que o preço na exchange na qual você está negociando é preciso para aquele mercado específico.