Zigmabit lança equipamento que minera 0.03 Bitcoin por dia e também pode minerar Litecoin, Ethereum ou Dash

A Zigmabit, uma fabricante japonesa de equipamentos de mineração, anunciou hoje, 11 de novembro, por meio de um comunicado compartilhado com o Cointelegraph, o lançamento de uma série de equipamentos de mineração que prometem 'revolucionar' a indústria.

O grande destaque da empresa, segundo o anúncio, é que seus equipamentos, podem minerar diferentes criptomoedas como Bitcoin, Ethereum, Litecoin ou Dash, que possuem algoritimos diferentes. Além disso, se confirmado o poder de mineração dos equipamentos da empresa, ela deixaria a Bitmain, 'comendo poeira' pois a eficiência de seus mineradores seria muito superior ao da empresa chinesa.

"A Zigmabit está crescendo rapidamente no setor de mineração de criptomoedas e lançou recentemente três plataformas de mineração com algoritmos múltiplos que garantem o retorno máximo do investimento em apenas um mês", destacou a empresa.

Segundo o comunicado, foram lançados os equipamentos ZigBit 2.0, ZigBit 3.0 e ZigBit 5.0 que permitem a mineração de Bitcoin, Litecoin, Ethereum e Dash, porém não simultaneamente. Contudo estes são os primeiros equipamentos do tipo que permitem uma mineração 'multimoedas'.  Além disso, o poder de mineração é muito superior aos equipamentos atuais

Nota: apenas uma moeda pode ser minerada por vez, ou seja, o usuário deve 'escolher' uma critpomoeda e configurar para mineração

ZigBit 2.0 - Bitcoin: 260 TH / s; Litecoin: 44 GH / s; Ethereum: 11 GH / s;  Dash: 6 TH / s

ZigBit 3.0 - Bitcoin: 330 TH / s; Liitecoin: 55 GH / s; Ethereum: 14 GH / s; Dash: 9 TH / s

ZigBit 5.0 - Bitcoin: 2000 TH / s; Litecoin: 300 GH / s; Ethereum: 75 GH / s;  Dash: 50TH / s

Segundo dados do CryptoCompare com o equipamento mais top anunciado pela empresa no caso do Bitcoin, seria possível minerar algo em torno de 0.03 BTC por dia, mais de US$ 600 dolares (excluindo o consumo de energia, estimado em 2.400w), enquanto isso o equipamento da Bitmain, S17 de 56 TH/s, o principal produto da empresa, teria capacidade de minerar algo em torno de 0,001107 btc dia.


Bitmain S17 - 56 TH/s (consumo de energia não foi considerado nos cálculos, no caso da Bitmains o consumo estimado pela empresa é de 2520 W)


ZigBit 5.0 - 2.000 TH/s (consumo de energia não foi considerado nos cálculos, no caso da Zigmabit o consumo estimado pela empresa é de 2400 W)

"A empresa alcançou esse objetivo, maximizando a taxa de hash para um nível nunca alcançado nesta indústria. Esses mineradores podem operar sob vários algoritmos e são capazes de minerar Bitcoin, Litecoin, Ethereum e Dash. Para se destacar em um mercado altamente competitivo, a Zigmabit Miners também incluiu recursos inteligentes, como sistema de refrigeração em circuito fechado, ventiladores silenciosos, bombas silenciosas de alta pressão, radiadores super eficientes, entre outros", destacou a empresa reforçando que o equipamento funciona com um sistema de refrigeração a líquido.

Como noticiou o Cointelegrah, a dificuldade de mineração de Bitcoin (BTC) ajustou-se para baixo em 8 de novembro caindo cerca de 7% após o último reajuste da rede.

Confira mais notícias