Mais antigo fabricante de relógios do mundo usa blockchain em rastreamento

 

A fabricante suíça de relógios de luxo Vacheron Constantin vai começar a usar tecnologia blockchain para rastreat seus produtos, como informou a revista Robb Report em 24 de maio.

Fundada em 1755, a Vacheron Constantin é conhecida como mais antiga fabricante de relógios do mundo. A empresa planeja emitir certificados digitais e em papel para cada um de seus relógios vintage, e usar tecnologia blockchain para integrar informações adicionais ao certificado, incluindo histórico completo do produto e fabricante.

A Vacheron Constantin teria dito que o blockchain ajudará a combater os falsificadores e garantir a autenticidade de seus relógios, além de proteger os clientes em potencial da compra de produtos falsificados. A empresa afirmou:

“[Blockchain] torna possível criar um certificado digital de autenticidade à prova de falsificação, que acompanha o relógio durante toda a sua vida, mesmo que isso envolva várias trocas de proprietário. Um número único é assim atribuído a um objeto único, tornando os dois inseparáveis e protegendo os dados relativos à propriedade, valor, natureza e autenticidade do relógio.”

No começo de maio, a fabricante global de fibras Lenzing anunciou que vai implementar blockchain para trazer mais transparência à sua cadeia de suprimentos de fibra. A Lenzing espera lançar sua plataforma de rastreabilidade da cadeia de suprimentos em 2020.

Embora o blockchain tenha sido amplamente implementado para renovar as cadeias de fornecimento através do potencial da tecnologia para melhorar a eficiência e a transparência, um executivo sênior da FedEx, empresa de logística dos Estados Unidos, expressou ceticismo sobre o uso de blockchain nos processos da empresa. Dale Chrystie afirmou que, no momento, os sistemas de dados de remessa tradicionais são superiores aos sistemas baseados em blockchain, já que as tecnologias de contabilidade distribuída são supostamente incipientes.