Sexta maior casa de câmbio de cripto do mundo por volume de negócios - A Bithumb é hackeada

Hackers roubaram criptomoedas no valor de US $ 30 milhões da principal casa de câmbio cripto da Coréia do Sul, a Bithumb, reportou a Cointelegraph Japan em 19 de junho. Como resultado, todos os depósitos e pagamentos foram temporariamente suspensos.

*Todo o serviço de depósito e saque será interrompido para garantir a segurança. Informaremos sobre o reinício dos serviços. Pedimos desculpas pelo inconveniente e agradecemos sua compreensão.

A casa afirma que compensará os usuários afetados pelo hack e que todos os ativos estão sendo transferidos para uma carteira fria:

“[Notificação da suspensão de todo serviço de depósito e saque]

Verificamos que algumas das criptomoedas avaliadas em cerca de US $ 30.000.000 foram roubadas. Essas criptomoedas roubadas serão cobertas pela Bithumb e todos os ativos estão sendo transferidos para uma carteira fria”.

A Bithumb moveu uma grande quantidade de Ethereum para sua carteira fria quando recentemente notou um acesso anormal. Em 16 de junho, a Bithumb anunciou uma verificação abrupta do servidor “para maximizar as configurações de segurança”. A manutenção foi planejada das 5:20 am às 9:00 am KST, mas excedeu o horário programado.

De acordo com correspondentes da Cointelegraph em contato com funcionários residentes coreanos do Sentinel Protocol, um projeto especializado em hacking, golpes e detecção de fraude, a carteira foi hackeada na noite de 19 de junho e algumas das moedas roubadas incluem o Ripple.

De acordo com a CoinMarketCap, o volume de negócios de 24 horas da Bithumb no momento é de mais de US $ 374 milhões, o sexto maior do mundo.

No início deste mês, hackers roubaram cerca de US $37 milhões da Coinrail, outra casa de câmbio cripto sul-coreana. Embora a Coinrail tenha sido classificada apenas como a 99ª maior casa de cripto do mundo em termos de volume de comércio, alguns meios de comunicação afirmaram que o hack era o responsável pelo "crash" dos mercados de cripto. O jornalista e comentarista da indústria Joseph Young disse:

“[O The Wall Street Journal] acha que o preço do Bitcoin caiu 11% porque uma pequena casa de câmbio de criptomoedas na Coreia do Sul, que uma parte muito pequena dos usuários locais utiliza, foi hackeada. O Bitcoin caiu porque as pessoas venderam e poucas pessoas estavam dispostas a comprar, não por causa de um pequeno hack”.