Mesmo com disparada do dólar no Brasil, Bitcoin perde R$ 3.000 em três dias com queda internacional

Apesar da disparada do preço do dólar dos Estados Unidos (que já vale mais de R$ 4 no câmbio comercial) no mercado brasileiro, o valor do Bitcoin já perdeu R$ 3.000 em seu preço médio desde a última segunda-feira, quando as exchanges do Brasil estavam negociando a criptomoeda ao redor dos R$45.000.

No momento, a média de preços do Bitcoin no dia é de R$ 42.885, mas a moeda é cotada no momento já na faixa dos US$ 41.786. A queda dos preços é principalmente impulsionada pelo mercado internacional, que viu a principal criptomoeda perder 6,61% somente nesta quarta-feira, cotada agora em US$ 10.167, conforme o Bitcoin Price Index do Cointelegraph.

O valor máximo negociado nas exchanges nesta quarta foi de R$ 46.000, enquanto a mínima foi de R$ 40.929. O volume até aqui é de 918 BTCs, liderado pela Mercado Bitcoin (592), seguida da Bitcoin Trade (167) e BitCâmbio (82).

Na última semana, o preço do Bitcoin no Brasil havia acompanhado uma alta constante, até chegar aos R$ 46.500 em 8 de agosto e a tendência inverter.

As demais criptomoedas também acompanham a forte tendência de queda. O Ethereum perde 8,75% no dia e é negociado a R$ 765, seguido pelo XRP, que perde mais de 10% e agora vale R$ 1,07. Todas as moedas do Top 10 perdem pelo o menos 7% no dia, com exceção do Bitcoin SV, em pequena alta de 1,26%, valendo R$ 579.

Nos índices mais tradicionais do mercado brasileiro, o dólar segue em alta, 1,84% até aqui, cotado em R$ 4,04, movimento acompanhado pelo Euro, que sobe 1,51% e vale R$ 4,50. Já entre a bolsa de valores de São Paulo, o Ibovespa, opera em queda de 2,9%, chegando aos 100.303 pontos.