Com o aperto da regulamentação na China, os anúncios relacionados com criptomoedas foram banidos dos sites locais

Os anúncios relacionados à criptomoedas pararam de aparecer no mecanismo de busca chinês Baidu e na plataforma de mídia social Weibo, em meio aos relatórios do governo da China que apertaram as criptomoedas e os regulamentos de oferta inicial de moeda no domingo, dia 4 de Fevereiro.

O "Financial Times" do "People's Bank of China" (PBOC) foi informado hoje, 4 de Fevereiro, que a China aumentará ainda mais a pressão regulamentadora sobre os sites de casas de câmbiodigital e Ofertas iniciais de moedas (ICOs), relatou o site de notícias chinês Sina .

Em Setembro de 2017, a China proibiu tanto as casas de câmbio digital como as ICOs. Algumas dessas empresas respondem pela relocação da sua pátria para Hong Kong. Agora, de acordo com relatórios da Sina, o governo chinês planeja acalmar tudo isso ao proibir os "sites de câmbio virtual " nacionais e estrangeiros . "

Enquanto isso, o site de notícias South China Morning Post relatou que quando os termos, em chinês, "bitcoin", "criptomoedas" e " ICO " foram pesquisados no mecanismo de busca chinês Baidu e no microblog Weibo, nenhum conteúdo patrocinado pago surgiu ao lado dos resultados esperados.

Enquanto o Baidu parou de anunciar pesquisas relacionadas com criptomoedas em Agosto de 2016 , não está claro quando eles começaram a permitir novas, sendo que eles não confirmaram nenhum novo bloco de publicidade baseado em moedas digitais.. Já o Weibo confirmou que eles proibiram a publicidade relacionada à criptomoedas.

Em uma onda de eventos semelhante, o Facebook proibiu publicidades com conteúdo de criptomoedas e ICOs na semana passada, citando a grande quantidade de empresas fintech na plataforma do Facebook que estão "(não operando) de boa fé".

A decisão do Facebook de proibir esses anúncios foi recebida favoravelmente na página / r / Bitcoin sub-Reddit, onde os usuários comentaram os muitos golpes que eles viram no universo da criptomoeda nas mídias sociais.

Em referência aos anúncios fraudulentos do Facebook, o usuário erisiamk escreveu ,

"Qualquer um que realmente compraria, porque eles estavam convencidos por um anúncio no Facebook, provavelmente não pesquisaria o cripto corretamente e acabaria por tomar mais decisões ruins e divulgar mais FUD".


Siga-nos no Facebook