Governo dos EUA continuará a visar usuários de Bitcoin por impostos?

A Coinbase, a maior plataforma de corretagem e carteira da Bitcoin do mundo, obteve uma vitória parcial mas significativa em sua luta contra o Internal Revenue Service (IRS), como a Cointelegraph relatou anteriormente.

Breve história da Coinbase vs. IRS

Em 15 de janeiro, o CEO da Coinbase, Brian Armstrong, revelou que o IRS enviou à empresa uma intimação para divulgar os detalhes de conta de todos os usuários baseados nos EUA ao longo de um período de três anos para fins fiscais. Na época, Armstrong afirmou que a intimação do IRS era excessivamente ampla e "implica incorretamente" que todos os usuários do Bitcoin tenham investido em criptomoeda para evadir impostos.

Armstrong prometeu lutar contra o IRS, mesmo que os custos legais fossem considerados significativos. Ele escreveu:

"Pedir informações detalhadas sobre transações em tantas pessoas, simplesmente por usar moeda digital, é uma violação de sua privacidade e não é a melhor maneira de alcançar nosso objetivo mútuo. Se o IRS chegasse ao Citibank, Fidelity ou Paypal e pedisse-lhes que transferissem todos os registros de clientes, eles seriam repelidos legalmente".

Em julho, seis meses após o lançamento da declaração oficial da Armstrong, o IRS reduziu sua intimação a uma gama menor de investidores. A Cointelegraph informou que a intimação reduzida refletiu as seguintes mudanças:

  1. Elimina solicitação de informações de pagamento e configurações de segurança.
  2. Elimina o pedido de cartas de poder de advogado e atas corporativas vinculadas a terceiros

  3. Limita solicitação de correspondências entre a Coinbase e os usuários para partes que cubram abertura/encerramento de contas e transações.

Na semana passada a Coinbase logrou outra vitória parcial contra o IRS, já que o tribunal solicitou ao IRS que reduzisse o alcance de sua convocação em 97%.

O diretor de comunicações da Coinbase, David Farmer, afirmou:

"Graças aos esforços da Coinbase, mais de 480.000 registros de clientes foram preservados da divulgação. Esta é uma redução de 97% no número de clientes impactados por esta convocação. Em segundo lugar, a quantidade de dados que devemos produzir para os aproximadamente 14.000 clientes que permanecem no escopo foi significativamente reduzida".

Governo vai atrás de invesitdores de Bitcoin

Simon Black, um investidor bem-sucedido e o fundador da Sovereign Man, acredita que o governo dos EUA e o IRS buscarão grandes detentores de Bitcoin nos próximos anos para puni-los por “evadir” ganhos de impostos. Black disse:

"Eles encontrarão uma pessoa proeminente de Bitcoin, alguém que está polarizando para o público - como o 'pharma bro' Martin Shkreli. Será um julgamento muito público ... e eles vão jogar sua bunda aos leões. Os governos sempre fazem isso porque querem assustar as pessoas ".

Black explicou que, para evitar e prevenir potenciais questões legais no futuro, os investidores baseados nos EUA devem divulgar seus ganhos e pagar impostos. Algumas casas de câmbio como a Coinbase possuem sistemas integrados para ajudar com isso.

New Report

Bancos suíços não são mais tão privados

Embora possa ser tentador investir em Bitcoin fora da jurisdição do IRS em outros mercados importantes de Bitcoin, como Japão, Coreia do Sul e Hong Kong, essa não é a melhor idéia. Há quase 10 anos, o IRS conseguiu forçar o banco suíço UBS a transferir a identidade dos titulares de contas, mesmo que a Suíça esteja claramente fora da jurisdição do IRS. O especialista Robert Wood escreveu para a Cointelegraph:

"O IRS usou uma John Doe Summons para obter os nomes dos detentores de contas bancárias suíças da UBS. O banco offshore mudou para sempre, com todos os outros bancos suíços (e outros) seguindo o exemplo".