O que acontecerá quando as grandes casas de câmbio Bitcoin chinesas fecharem no fim de outubro?

OKCoin e Huobi, as duas maiores casas de câmbio e plataformas de negociação Bitcoin no mercado chinês de criptomoeda, receberam permissão do governo chinês para operar até o final de outubro. Após o fechamento da OKCoin e da Huobi em algumas semanas, o mercado chinês de câmbio de Bitcoin será oficialmente encerrado.

A duração da suspensão não está clara

Se a suspensão nacional impostas às casas de câmbio chinesas e às plataformas de negociação de criptomoedas é temporária ou permanente continua incerto. Vários relatórios de fontes confiáveis, incluindo o Wall Street Journal, sugeriram que o governo chinês está explorando a possibilidade de restringir o uso do Bitcoin além das atividades comerciais de criptomoeda.

Huang Zhen, pesquisador do banco central do país, o Banco Popular da China (PBoC), recentemente publicou um comentário argumentando que as criptomoedas são ameaças ao banco central e às infraestruturas bancárias existentes. Ele foi ainda mais longe, afirmando que a China deveria emitir sua própria moeda digital.

Pior ainda?

A declaração de Zhen, traduzida por Zerohedge, dizia:

"Criptomoedas e outras moedas virtuais tentam desafiar o direito soberano do Estado de emitir moeda, exigindo a nacionalização da emissão de moeda. A China tem uma compreensão clara das formas digitais de dinheiro e está envolvida ativamente em trabalho relevante. O banco central criou um grupo de pesquisa e um instituto de pesquisa de dinheiro digital para explorar a digitalização do dinheiro soberano. Após esta rodada de supervisão virtual dos mercados monetários, esperamos, sob os auspícios do banco central chinês, lançar nossa própria moeda digital soberana o mais rápido possível para ajudar a manter a liderança da China no desenvolvimento das finanças digitais globais".

Fiduciário digital?

Zhen, e talvez outros no governo chinês, não conseguiram entender que as vantagens e os méritos das criptomoedas como Bitcoin, decorrem de sua natureza descentralizada. Sem descentralização, o Bitcoin e outras criptomoedas tornam-se vulneráveis à manipulação por entidades centrais e, assim, a demanda por Bitcoin como moeda digital e ativos de refúgio seguro diminuirá.

Ainda assim, os investidores de longa data, incluindo Jon Creasy, continuam otimistas em relação à restauração do mercado de câmbio Bitcoin chinês. Creasy escreveu em seu blog que a reeleição do presidente chinês Xi Jinping, que é um fervoroso defensor dos mercados livres, poderia levar ao surgimento de regulamentos mais eficientes e práticos para as empresas, investidores e usuários da Bitcoin. Casey explicou:

"Historicamente, o presidente Xi Jinping foi um dos maiores defensores dos mercados livres que a China viu em algum tempo, e espero que essa tendência continue. Mas, por enquanto, o Sr. Xi deve apelar às pessoas que o mantêm no poder: o Partido Comunista".


Siga-nos no Facebook