Queda? Qual queda? Taxa de hash do Bitcoin dobra em 24 horas, apesar da queda no preço da cripto

O Bitcoin (BTC) já sacudiu a poeira da queda de 40% nesta semana na sua taxa de hash, atingindo novos máximos de todos os tempos apenas alguns dias depois. 

Queda no hash 

Como os dados do recurso de monitoramento Coin Dance confirmam, depois que a métrica da taxa de hash caiu de 104 quintilhões de hashes por segundo (h/s) para 57 em 23 de setembro, ela foi revertida imediatamente.

Em 24 de setembro ela dobrou, atingindo 114 quintilhões de h/s, a apenas um nada das máximas históricas de 121 quintilhões de h/s atingida dez dias antes.

Bitcoin network hash rate

Taxa de hash da rede Bitcoin. FOnte: Blockchain.com

Conforme relatado pelo Cointelegraph, os comentaristas pareciam inicialmente assustados quando a taxa de hash caiu. Há muito tempo considerava uma medida de comprometimento com o processo de mineração de Bitcoin, o aparente súbito êxodo de poder de computação despertou alarme.

Esse sentimento foi agravado quando o próprio par BTC/USD caiu 15% um dia depois - uma teoria comum entre os comentaristas é que a ação do preço segue movimentos da taxa de hash.

Dissipando os mitos sobre a saúde do Bitcoin

Porém, fontes técnicas explicaram posteriormente que os gráficos de taxas de hash disponíveis on-line de fato dão uma pequena ideia do poder de computação envolvido no Bitcoin. Eles explicaram que a taxa de hash é essencialmente incomensurável e as estatísticas são simplesmente uma estimativa. 

Fatores como tempos de bloco lentos podem afetar desproporcionalmente os resultados, levando a resultados excessivamente ameaçadores, como a falsa queda desta semana, eles acrescentaram.

Se as estatísticas mais recentes são confiáveis, no entanto, a taxa de hash do Bitcoin permanece em sua trajetória ascendente, em torno de máximos de todos os tempos. Isso contrasta com sua queda de preço: no momento desta publicação na sexta-feira, o par BTC/USD caía 21% em comparação a sete dias atrás.