Reportagem aponta debandada de executivos da provedora de carteiras Blockchain.com

A Blockchain.com, fornecedora de dados e carteira de criptomoeda baseada no Reino Unido, ficou sob os holofotes após uma série de funcionários deixarem a empresa.

Citando fontes familiarizadas com o assunto, um artigo publicado pela The Information em 2 de outubro afirma que os executivos mais antigos da Blockchain - a COO Liana Douillet Guzmán e Chris Lavery, vice-presidente executivo de finanças - devem sair.

A saída deles, caso se confirme, seria apenas a mais recente de um fluxo constante de membros da equipe que pediram demissão da startup, diz a The Information.

Saídas rápidas em série de executivos

De acordo com a reportagem, vários executivos deixaram a Blockchain em apenas 12 meses após sua contratação. Elas incluem o chefe de vendas e estratégia institucional da empresa, seu chefe global de mercados institucionais, o gerente geral de seu principal produto de carteira, chefe de segurança global e chefe de política global.

Após esse aparente êxodo, uma das fontes da Informação revelou que o conselho da Blockchain.com examinou o que desencadeou as saídas.

Concluiu-se que alguns dos novos contratados - alguns dos quais vieram do setor financeiro tradicional - eram pouco adequados para a cultura da startup cripto. O conselho recomendou alterações no processo de contratação da empresa e aproveitou um conjunto maior de talentos.

Outros afirmaram que, apesar da posição de veterano da Blockchain no setor, os funcionários percebem que há uma falta de oportunidades de crescimento e abrigam dúvidas sobre a estratégia de negócios da empresa.

De volta aos trilhos para a lucratividade, diz empresa

Fundada em 2011, a Blockchain.com oferece uma carteira de criptomoeda gratuita com 40 milhões de usuários registrados. 14 milhões dessas carteiras estão ativas recentemente, de acordo com uma entrevista dada à Fortune em julho de 2019 com o CEO Peter Smith. 

Porém, o relatório alega que aumentar a receita de maneira sustentável a partir dessa base de usuários representou um enigma para a empresa.

Os insiders afirmam que iniciativas como o airdrop de Stellar (XLM) no outono de 2018 da Blockchain e o lançamento de um novo produto de hardware foram vistas na empresa como falhas. Um porta-voz da Blockchain negou firmemente essas alegações.

Um ambiente de trabalho difícil

Além disso, vários ex-funcionários alegaram que, como CEO, Smith havia criado um ambiente de trabalho difícil - uma afirmação que foi novamente refutada categoricamente pelo porta-voz da empresa e pelo membro do conselho Jeremy Liew.

Espera-se agora que dois dos movimentos recentes da Blockchain - o lançamento de um produto de negociação de cripto chamdo Swap, bem como o lançamento de sua própria exchange de criptomoedas, a The Pit - coloquem a empresa de volta aos trilhos em busca de rentabilidade até 2020, segundo a empresa, disse o porta-voz.

Anteriormente conhecida como Blockchain.info, a Blockchain.com é apoiada por investidores notáveis ​​como Roger Ver, Digital Currency Group de Barry Silbert, Lakestar e Google Ventures, entre outros.

No outono de 2018, o Cointelegraph reportou que a Blockchain era classificada como uma das dez startups “mais procuradas” entre os empregados do Reino Unido nas listagens do LinkedIn.

Em 1º de outubro, também se tornou conhecido que Howard Surloff, veterano do BlackRock e Goldman Sachs, ingressou na Blockchain.com como consultor geral.