País de Gales desenvolverá criptomoeda local para dar apoio a sistema de crédito mútuo

O País de Gales planeja testar e subsequentemente lançar sua própria criptomoeda para impulsionar a economia local das pequenas e médias empresas (PME).

O canal de notícias local Business Cloud informou em 15 de outubro que o governo galês concedeu 100.000 libras esterlinas do Foundational Economy Challenge Fund de 4 milhões de libras para desenvolver o sistema. O financiamento cobrirá tanto uma consulta quanto um programa piloto no norte de Gales.

E esta não é uma ideia nova

A ideia por trás do projeto é baseada no Sardex: um sistema de crédito mútuo implementado na ilha e região italianas da Sardenha.

Eifion Williams, CEO da empresa responsável pela moeda digital galesa, elogia o sistema da Sardenha e afirma que "beneficiou a economia das PME da Sardenha na ordem de 50 milhões de euros somente no ano passado".

Pesquisador da London School of Economics e fundador da Sardex, Paolo Dini apoia o projeto e observa semelhanças entre as duas regiões.

Williams também explica que, assim como a Sardenha, a maior parte da economia do País de Gales é sustentada por PMEs, de modo que a ideia também pode impulsionar a economia galesa. Ele adicionou:

"Se o País de Gales tivesse começado uma cópia do Sardex em 2008 e seguisse a mesma trajetória de crescimento, as PME galesas agora teriam sido fortalecidas em 256 milhões de libras em volume de negócios adicional".

Uma economia local resiliente

O vice-ministro da Economia e Transportes, Lee Waters, também explica que o plano de ação econômica do governo "define a direção de uma abordagem mais ampla e equilibrada ao desenvolvimento econômico, focada em tornar as comunidades mais fortes e mais resilientes".

Ele observa que o fundo com o qual o projeto foi financiado desempenha um papel crucial neste plano:

"O Foundational Economy Challenge Fund é fundamental para isso e estou intrigado em ver os resultados desse projeto-piloto de sistema de crédito mútuo da Circular Economy Wales".

Como o Cointelegraph relatou em julho, Busan, a segunda cidade mais populosa da Coreia do Sul depois de Seul, também está considerando o lançamento de uma criptomoeda local.