CEO da VMWare condena Bitcoin como algo ruim para a humanidade

Pat Gelsinger, CEO da maior empresa de computação em nuvem e máquina virtual VMWare, rotulou o Bitcoin (BTC) como sendo "ruim para a humanidade".

A Fortune falou com Gelsinger sobre o Bitcoin antes da conferência anual da VMWare em São Francisco, em 26 de agosto. De acordo com Gelsinger, um problema com o Bitcoin é o suposto alto consumo de energia, o que contribui para as mudanças climáticas. Gelsinger disse:

"É preciso energia de uma casa, meia casa por dia, para fazer uma única entrada em um livro-razão Bitcoin [...] É intolerante ao clima, é tão extremo que é um design ruim".

Gelsinger também afirmou que as pessoas usam principalmente o Bitcoin (BTC) para atividades ilícitas e que, no geral, é "ruim para a humanidade". Gelsinger permanece neutro na própria tecnologia blockchain, ao invés disso, vê o Bitcoin como um infeliz uso indevido dessa tecnologia.

Preocupações a respeito de energoa a respeito do Bitcoin

Os gastos de eletricidade relativos ao Bitcoin têm sido uma preocupação para pessoas preocupadas com energia. Conforme reportado anteriormente pelo Cointelegraph, o consultor de dados e especialista em blockchain Alex De Vries falou sobre o impacto ambiental da mineração de Bitcoin. Ele disse:

“Sabemos que a mineração é feita com carvão-eletricidade, mas também com energia renovável. Neste último caso, não sabemos o que estamos substituindo, além disso, as energias renováveis também não têm pegada de carbono vitalícia zero. [...] Quanto mais energia o Bitcoin usa, mais afetará o meio ambiente, com certeza [...] não está nos ajudando a alcançar nossos objetivos climáticos ".

Em um estudo recente realizado em junho, a empresa de pesquisa de criptomoedas CoinShares estimou que 74,1% da mineração de Bitcoin é alimentada por energia renovável.

Ecando Trump e o Secretário do Tesouro dos EUA 

As observações de Gelsinger sobre o Bitcoin sendo usado para o crime ecoam as feitas pelo secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, em julho. Mnuchin disse que acredita que "as criptomoedas foram dominadas por atividades e especulações ilícitas" e afirmou ainda:

“Criptomoedas como o Bitcoin foram exploradas para apoiar bilhões de dólares em atividades ilícitas, como cibercrime, sonegação de impostos, extorsão, ataques hackers, drogas ilícitas, tráfico de seres humanos [...] Esta é realmente uma questão de segurança nacional.”

Como é seu hábito, o presidente Donald Trump foi ao Twitter para criticar criptomoedas no início deste ano, dizendo que "não era fã" das moedas digitais. No entanto, a indústria respondeu positivamente ao tweet, e o preço do Bitcoin não foi afetado.