Vinny Lingham sobre a ICO perfeita: "Coma sua ração de cachorro"

O CEO da Civic, Vinny Lingham, lançou seu guia pessoal para o gerenciamento da ICO, informando às potenciais empresas que "comam suas próprias rações de cachorro".

Seguindo a postagem no blog anterior do empresário sobre tokens digitais "comendo o mundo", Lingham lançou um breve guia no momento em que a indústria da ICO enfrenta uma grande agitação regulatória nos seus maiores mercados.

A "Brief Introduction to Token Sales" (Breve Introdução às Vendas de Token, em tradução livre) explica como a realidade de administrar uma ICO ou projeto similar é consideravelmente mais complexa do que a multiplicidade de tokens no mercado sugeriria.

Como um exemplo de uma venda de token que "saiu de acordo com o planejado", Lingham baseou suas observações no Civic.

"Na realidade, não é assim tão simples. Este processo demora meses (e não semanas), e estamos falando sobre um trabalho 24/7, o tempo todo, para fazer isso assim que você decidir seguir esta rota", ele começou.

Ração de cachorro

O Civic recebeu elogios consideráveis durante a venda esgotada pela forma como lidava com a demanda por tokens e garantiu o que Lingham descreveu como uma distribuição "muito ampla".

Central para a questão da longevidade de um token além da "estabilidade", continuou, é a solidez da oferta que o sustenta. O Civic foi testado pelos funcionários antes do tempo, um processo conhecido nas start-ups como "dogfooding" (ração de cachorro).

"Nós [...] exigimos que cada pessoa no crowdsale para baixar e se registrar usando o aplicativo Civic", ele escreveu, dizendo aos leitores que "comam sua própria ração de cachorro".

"Isso garantiu que não tivemos a mesma pessoa fazendo compras múltiplas. Este modelo funcionou para nós e para outros, como o ZRX e agora o Doc.ai usará o Civic para garantir uma distribuição mais ampla de tokens".

Apesar dos avanços técnicos, mesmo o Civic não escapou das críticas de alguns círculos. A plataforma bancária chinesa LakeBanker descreveu a venda como "norte-coreana" no último mês antes da sua próxima ICO.